Comunicado ao Mercado das Lojas de Conveniência da BR distribuidora avança nos estudos para definição de parceria estratégica com Lojas Americanas. 

A Petrobras Distribuidora S.A. em atendimento ao disposto na Instrução CVM nº 358, de 3 de janeiro de 2002, e suas alterações, e em continuidade ao fato relevante divulgado em 7 de fevereiro de 2019, vem informar aos seus acionistas e ao público em geral que celebrou com as LOJAS AMERICANAS S.A. um Memorando de Entendimentos de natureza não vinculante, que tem como finalidade guiar os estudos sobre a viabilidade de uma possível parceria estratégica no segmento de lojas de conveniência da BR.

A assinatura desse memorando representa mais uma etapa no processo de definição do novo modelo de negócio de conveniência e da possível parceria, que tem como objetivo promover a expansão da BR neste segmento e maximizar a geração de valor para a Companhia, bem como para seus revendedores.

Destacamos que o processo competitivo para definição do parceiro está sendo conduzido pela BR Partners e conta, ainda, com a participação de outros potenciais candidatos. Vale ressaltar que a decisão sobre o modelo de negócio e escolha do parceiro está condicionada à aprovação dos órgãos de governança de ambas as partes.

A BR reitera o compromisso de manter seus acionistas e o mercado em geral oportuna e devidamente informados, nos termos da legislação aplicável.

ANDRÉ CORRÊA NATAL Diretor Executivo Financeiro e de Relações com Investidores (CFO/IRO)

LOJAS AMERICANAS S.A. – Companhia Aberta | CNPJ n°: 33.014.556/0001-96

FATO RELEVANTE

LOJAS AMERICANAS S.A. (“LASA”) vem comunicar aos seus acionistas e ao mercado em geral que celebrou, nesta data, com a PETROBRAS DISTRIBUIDORA S.A., inscrita no CNPJ sob o nº 34.274.233/0001-02 (“BR Distribuidora”), Memorando de Entendimentos, de natureza não vinculante, para guiar estudos sobre a viabilidade de uma possível parceria estratégica referente à gestão de negócios de conveniência da BR Distribuidora e da LASA (“Parceria Estratégica” e “Memorando de Entendimentos”, respectivamente).

Não obstante a celebração do Memorando de Entendimentos, as discussões entre a LASA e a BR Distribuidora encontram-se em estágio preliminar e não vinculante, permanecendo indefinidos quaisquer termos ou condições relevantes dessa possível Parceria Estratégica, incluindo estrutura,prazo e valores.

Vale ressaltar, ainda, que decisões finais a respeito da Parceria Estratégica e assuntos correlatos estarão sujeitas, entre outras condições, a resultados satisfatórios dos estudos de viabilidade da Parceria Estratégica e à aprovação dos órgãos de governança das partes.

A LASA manterá os acionistas e o mercado informados acerca de eventuais informações
relevantes a respeito dos temas objeto deste Fato Relevante.

Rio de Janeiro, 30 de agosto de 2019.
Carlos Eduardo Rosalba Padilha
Diretor de Relações com Investidores

Qual será o modelo de atuação no Posto ? 

No modelo atual, franqueados administram as lojas e os postos da Petrobras. E os franqueados nem sempre veem a rede de lojas, batizada de BR Mania, como um negócio com potencial. Para tentar desatar esse nó , a BR estaria considerando um modelo híbrido, com a abertura de lojas próprias em sociedade com o novo parceiro, que seria o responsável pela gestão.

Os franqueados pagam royalties de 5% da receita mensal, além da taxa de franquia. O retorno do investimento é estimado entre 24 e 36 meses. A margem Ebitda anual varia de 10% a 15%, diz uma fonte.

Atualmente, neste modelo com franquias, a base de postos com lojas BR Mania é pequena ao se comparar com competidores. São pouco mais de 8 mil postos da Petrobras e 1.231 lojas franqueadas da BR, segundo dados de 2018 da Associação Brasileira de Franquias (ABF). Eram 1.311 em 2017. A rede Ipiranga tem cerca de 8 mil postos e 2,5 mil lojas da rede AM/PM.

A taxa de penetração de lojas BR em postos da Petrobras é de cerca de 15%.

A BR quer chegar, em 2025, no mesmo índice da Ipiranga, de 30%.

O faturamento BR Mania foi de R$ 1,3 bilhão em 2017— pouco mais da metade da receita da Ipiranga, diz uma fonte.

O anúncio representa um avanço nas discussões e pode ser um importante impulsionador de Lojas Americanas caso a parceria seja firmada, pois permitiria à empresa acelerar rapidamente seus negócios em lojas de conveniência.

A notícia vem três semanas após o anúncio da joint venture entre Raízen, da Cosan e Shell, e Femsa para operar lojas de conveniência e proximidade no Brasil, trazendo mais competitividade ao formato no país.

Você também poderá ser interessar por outros temas sobre Loja de Conveniência.

+++ Femsa adquire fatia de 50% na Raízen Conveniências

+++ 6 Dicas para Organizar as Gôndolas da sua Loja de Conveniência

+++ https://www.brasilpostos.com.br/noticias/loja-de-conveniencia/novo-modelo-de-loja-de-conveniencia-sai-dos-postos-de-combustivel-e-conta-com-servico-de-entrega/

+++ Curso Gerencial – Gestão de Loja de Conveniência

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here