Na última sexta feira 31/05, a Petrobras anunciou uma queda de R$ 0,1399/litro na Gasolina e R$ 0,1383/litro no Diesel, médio Brasil a partir de 01/06 (Sábado). Tenho certeza que você revendedor recebeu metade disso no seu custo de aquisição com a Distribuidora, seja na Gasolina quanto no Diesel.

As Distribuidoras ao meu ver são o grande problema dos preços dos combustíveis no Brasil, eu sinceramente como profissional da área de petróleo e combustíveis não vejo nenhum tipo de erro na política de preços da Petrobras, pelo contrário, eu vejo uma empresa transparente, mostrando os seus custos de venda em todas as refinarias e ainda mostrando a todos como que ela reajusta seus custos e porque. Nós precisamos entender, que a Petrobras quando reajusta o preço da Gasolina e do Diesel, ela faz isso para o seu cliente, que não sou eu ou você e sim as Distribuidoras. Portanto, você pode confiar que o Diesel e a Gasolina realmente sofreram a queda anunciada em 01/06.

No entanto, estas quedas refletiram para as distribuidoras que são grandes empresas com interesses próprios de rentabilidade, sem preocupação alguma de trazer transparência e liberdade econômica para o mercado (Varejo e Empresarial), e possuem um poder financeiro muito alto.

Esta etapa da cadeia (Distribuição) é quem atrapalha a política de preços da Petrobras, o repasse nunca é feito corretamente, na verdade, quando sobe o aumento é maior do que na Petrobras, e quando cai é menor do que na Petrobras. Essa é a política de preços das distribuidoras, absorver margem ou como muitos dentro da distribuidora dizem “dar um tapa” de margem, ou seja, repassar valores acima do que é o correto.

A ANP (Agência Nacional do Petróleo) regula um mercado onde ela diz que que os preços são livres e os agentes econômicos possuem liberdade para formação dos seus preços, mas veja, uma coisa é o preço final e outra coisa é o REAJUSTE aplicado sobre o preço. Um aumento maior do que o que tecnicamente é o correto, e quando digo tecnicamente me refiro a fatores de mistura de biodiesel, etanol anidro, custos tributários (PMPF), bases primárias ou secundárias, custos administrativos, custos de fretes denota-se abuso de poder econômico. A mesma coisa serve para quando ocorre uma queda na refinaria, o repasse sim será menor do que na refinaria, mas não metade do valor que ocorreu.

Por isso é importante para você revendedor ter uma empresa especializada nestas questões em seu posto, comprar combustível deixou há muito tempo de ser uma questão de cotação, é preciso ter gestão, estar antenado com as tendências do petróleo e possuir argumentos comerciais e jurídicos pertinentes para cobrar o devido repasse das distribuidoras, e nós da Valêncio Consultoria em Combustíveis auxiliamos todas estas questões dentro do seu negócio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here