Em meio a crise que a revenda de combustível vem sofrendo o segmento de lojas de conveniência cresceu em meio ao cenário desafiador da economia brasileira dos últimos anos. O setor apresentou ligeiro crescimento no ano de 2017, alcançando os 3,2% de alta com faturamento e atingindo a faixa dos 7,4 bilhões de reais.

lojas de conveniência tem demonstrado grande potencial na rentabilização dos postos de combustíveis, elevando as vendas em cerca de 20%. E apesar dessas lojas estarem intimamente ligadas aos postos, elas não se limitam a estes estabelecimentos. Afinal, muitas também estão presentes fora destes locais, com seu modelo sendo adotado, inclusive, por grandes nomes do varejo.

Aprende neste post como fazer o Layout e Visual Merchandising 

A loja de conveniência deverá manter o layout aprimorado com o passar do tempo, observar como os seus clientes se portam e como você pode adaptar o ambiente de sua loja para melhor atender e colocar os produtos mais facilmente no alcance dos consumidores.

O layout mais indicado é o direto, que permite um uso mais eficiente do espaço do chão e da parede, através de acessórios e exposições paralelas às paredes. Um Plano Direto maximiza cada centímetro de espaço disponível. A familiaridade trazida por esse layout incentiva o comportamento grab-and-go (pegar e ir) por parte do consumidor.

Aconselhamos você a fazer o plano de seu layout no papel antes de começar o projeto de fato, anotar todos os recursos especiais, prateleiras, colunas e gôndolas de sua loja de conveniência.

A disposição dos produtos em um estabelecimento comercial tem que ser pensada estrategicamente, deve ser dada grande atenção ao merchandising visual do estabelecimento.

A seguir veremos alguns pontos fundamentais para serem estudados no layout e na disposição de produtos.


Comportamento dos clientes

É preciso atentar-se para a organização dos caminhos, corredores, dispositivos de exibição levando o fluxo de tráfego sempre em conta. Para essa organização deve-se levar em consideração os seguintes comportamentos dos clientes:

1.Os clientes precisam de espaço de transição à medida que entram na loja, então deixe espaço para a chamada zona de descompressão.
2.Os clientes fazem compras da mesma maneira que dirigem, ou seja, costumam virar para a direita quando entram em uma loja.
3.Os clientes precisam de espaço pessoal ao fazer compras. Não precisa ser muito espaço, use o bom senso, considerando as diferenças no tamanho das pessoas.

Zona de Descompressão

É tentador colocar produtos e sinalização de venda logo na entrada para serem as primeiras coisas que os clientes veem ao entrar, mas não faça isso! A área que abrange os primeiros metros logo na entrada da loja é conhecida como a zona de descompressão. Os especialistas em design de lojas recomendam a desobstrução desse espaço. Uma entrada livre é mais acolhedora para o cliente.

A zona de descompressão é onde seu cliente faz uma mudança mental do mundo exterior para o ambiente da sua loja. Após a entrada eles fazem um balanço de sua loja, desenvolvem uma opinião da sua marca e até fazem julgamentos subconscientes sobre os preços que esperam encontrar. Os clientes tendem a ignorar displays e sinalização colocados perto das entradas da loja.

No entanto, a área que ultrapassa a zona de descompressão é um dos seus mais valiosos espaços promocionais, portanto, procure trabalhar muito bem o espaço que vem após a zona de descompressão.

Virando à Direita

Estudos de comportamento do cliente mostram que quase 90 % dos compradores naturalmente viram à direita ao entrar em uma loja. Isso significa três coisas importantes:

1.O lado direito da sua loja, especialmente o espaço que segue imediatamente depois da zona de descompressão, é melhor para exibições promocionais.
2.Os clientes vão naturalmente virar à direita após a entrada, então você deve projetar o fluxo de tráfego da sua loja com base em um padrão de direita para a esquerda.
3.O caixa deve estar localizado à esquerda da entrada para que o lado direito possa ser maximizado para a exposição de produtos.

O Espaço do Cliente

O tamanho e a colocação de corredores e percursos determinam o fluxo de tráfego do cliente em toda loja. Os corredores devem ser largos o suficiente para convidar os clientes a passar por eles, não esbarrar com outros compradores, e o mais importante: pegar e levar itens para compra.

Planos de Piso da Loja de Conveniência

Layout Grade

Um layout de grade, também chamado de layout reto, é uma forma muito eficiente de utilizar o espaço do piso e da parede. Com luminárias e telas paralelas às paredes, um layout de grade maximiza cada centímetro do espaço disponível, incluindo os cantos. Esse tipo de layout é fácil para os clientes navegarem e para categorizar a loja. Além disso, esse tipo de plano proporciona uma grande possibilidade para expor produtos promocionais e sazonais.

Como os layouts de grade são usados na maioria dos supermercados e de lojas de conveniências, eles criam uma sensação familiar para os clientes. Devido a essa familiaridade, eles tendem a transmitir uma experiência de grab-and-go (pegar e ir). Um layout de grade pode ser uma boa opção para pequenos varejistas que armazenam estoque em quantidade, como brinquedos, livros e revistas, alimentos especiais, utensílios de cozinha e utensílios domésticos. No entanto, não é ideal para varejistas que desejam criar um ambiente sofisticado de marca que estimule a navegação descontraída.

Tipo Loop

Um plano de loop, às vezes chamado de layout de pista, cria a experiência de compra mais guiada dos três. Um layout de loja de loop apresenta um caminho definido em toda a loja, o que expõe os clientes a todos os itens exibidos.

Em um plano de loop, as paredes do perímetro são altamente visíveis e podem apresentar todos os tipos de painéis e prateleiras. Um plano de loop fornece uma ótima base para combinar layouts também. Com esse plano, a parte central da loja pode ser configurada em um layout de grade ou fluxo livre ou até mesmo uma mistura dos dois.

Seja qual for o design, um plano de loop circunda os clientes com displays de produtos nas paredes e permite todos os tipos de variações de exibição de peças criativas no centro da loja. Um piso plano funciona bem para a maioria dos tipos de lojas de varejo, como roupas e acessórios, brinquedos, artigos para casa, utensílios de cozinha, cuidados pessoais e produtos especiais.

Tipo Livre

Um layout de loja de varejo de fluxo livre é o favorito de muitos varejistas especializados, pois permite a máxima criatividade e é facilmente alterável. A navegação é o melhor em um layout de fluxo livre. As luminárias e os displays são colocados em ângulos para incentivar os compradores a desacelerar e explorar agrupamentos de produtos em destaque. Ele cria linhas de visão abertas em toda a loja, portanto, os displays especializados são altamente visíveis. Isso facilita o direcionamento dos clientes para zonas de mercadorias específicas usando cores de destaque e agrupamentos de produtos atraentes.

A aparência aberta de um layout de fluxo livre é ideal para todos os tipos de boutiques e lojas de luxo. Ele também funciona bem para lojas com estoques menores, pois foi projetado para destacar agrupamentos de produtos, em vez de armazenar mercadorias em grande quantidade.

Posicionando os Produtos

De acordo com os especialistas em design de lojas, esta é a parte do processo em que os donos das lojas costumam errar.

Uma vez que o plano de layout é esboçado, os donos de lojas são rápidos em comprar e instalar acessórios, e depois preenchê-los com o produto. Muitas vezes, as luminárias escolhidas não são ideais para exibir uma gama de produtos em um espaço específico, ou pior, os acessórios não oferecem a flexibilidade necessária para o layout ser atualizado de forma fácil e rápida para apresentar uma série de produtos promocionais e sazonais.

Mapeamento de Produtos
Antes de começar escolher acessórios, pense no posicionamento dos produtos em toda loja. Onde estão os seus produtos sazonais, de disponibilidade limitada e os produtos de venda contínua? Esse processo é chamado de mapeamento de produtos.

O mapeamento de produtos é ciência pura. Em muitas lojas é um processo em constante mudança, especialmente com a crescente popularidade dos sistemas de tráfego na loja. Esses sistemas fornecem uma riqueza de informações sobre como seus compradores se movem através do layout da sua loja e interagem com displays e produtos.

Combinando esses dados de comportamento do cliente com experiência e intuição, os proprietários de lojas de varejo podem desenvolver grandes estratégias de visual merchandising.

Fazer a separação de seu estabelecimento por zonas ajuda os clientes a localizarem o que eles querem enquanto os expõe a produtos complementares aos que estão comprando. Os produtos são categorizados por uso em zonas, como doces e bomboniere, pães e massas e utilidades, com faixa de inventário e níveis de estoque que determinam o tamanho de cada Zona.

Os produtos mais vendidos devem ser colocados em Zonas Primárias localizadas na parte traseira da loja, garantindo que os compradores passem por Zonas Secundárias com outras mercadorias, aumentando sua exposição e potencial de vendas (é por isso que o leite está sempre na parte de trás do supermercado).

Os Mais Vendidos na Parte de Trás

Quer se trate de roupas íntimas em uma loja de roupas, leite em uma mercearia ou cerveja em uma loja de conveniências, os itens que os clientes precisam mais, geralmente, são encontrados perto da parte de trás da loja. À medida que você caminha até a parte de trás da loja para obter leite, você acaba passando por café e cereais. E o leite é perto dos ovos e queijo. Esse é o merchandising da zona primária e secundária em ação, e a razão pela qual as pessoas que compram um item frequentemente deixam o estabelecimento com três ou mais, isso se chama compra por impulso.

Coloque Mercadorias Sazonais e Itens Menores de Margem Alta na Frente de sua Loja.
Mantenha os produtos sazonais na frente de sua loja durante a temporada correta. Você não quer ficar com produtos encalhados no estoque fora de época.

Você poderia ficar preso a ele e ter que jogar tudo fora, então dê a ele a melhor chance de vender, mantendo-o na frente de sua loja. Se você não tem mercadorias sazonais suficientes, coloque itens menores de margem alta como goma, doces ou acessórios, na frente, local onde as compras por impulso provavelmente ocorrerão.

Produtos que Fazem os Clientes Voltarem
Seu estabelecimento oferece itens que trazem seus clientes de volta? Considere colocar essas linhas de produtos primários e em promoção na parte traseira de sua loja. Ou, se o seu estoque estiver mudando constantemente e você não transportar produtos de reposição, coloque seus itens de venda na parte de trás. Dessa forma, os clientes devem passar pelos itens secundários no caminho para verificar as ofertas na parte de trás.

Compra por Impulso de Baixo Custo no Checkout


Artigos de impulso como brinquedos pequenos, barras de chocolate e balas são ótimos produtos para colocar perto do caixa. Quando os clientes se aproximam do caixa para pagar e sair, você não quer que eles parem de comprar, portanto, colocar itens de compra de impulso de baixo custo perto encoraja os clientes a adicionar um item ou dois na saída.

Melhoria no Checkout e no Atendimento ao Cliente

Um sistema simplificado de armazenamento torna o atendimento ao cliente e as tarefas de finalização fáceis e sem erros. Rastrear produtos usando números de armazenamento em um sistema de ponto de venda, garante que seu inventário e seu preço estejam sempre perfeitos. Assim, quando os clientes fazem o checkout, as compras chegam com o preço correto e a quantidade em mãos é reduzida automaticamente para os itens vendidos. Você pode até transformar seus números de armazenamento em etiquetas de código de barras para obter uma saída mais rápida.

Além disso, quando um cliente não consegue encontrar um item, uma consulta rápida de número de armazenamento no status do estoque dos relatórios de PDV ajuda fará a equipe localizar rapidamente o produto na área de vendas.

Coloque Mercadorias Gerais e Mantimentos em Lados Separados da Loja
Isso permite que os clientes se familiarizem com os locais em que os produtos estão localizados em sua loja e mantém tudo com aparência consistente. Você pode considerar organizar sua loja em departamentos e categorias para que os clientes possam se familiarizar com o local.

Se você se interessa por este tema de Loja de Conveniência continue seguindo nosso Blog, agora se você deseja aprofundar seu conhecimento conheça nosso Curso Online de Loja de Conveniência. Clique aqui e saiba mais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here