As lojas de conveniência se tornaram um ponto estratégico de parada para uma refeição rápida e um momento de descanso.

Quando o cliente entra na loja com essa intenção de consumo, a vitrine expositora de salgados é o primeiro contato visual do cliente com os alimentos disponíveis, afinal os salgados além do consumo imediato possibilitam o transporte e seu consumo durante a viagem.  

Sendo assim, um produto estratégico para venda! 

A vitrine expositora de salgados é disponibilizada hoje aquecida ou refrigerada e ambas são permitidas pelas legislações sanitárias para exposição de alimentos, desde que a temperatura do equipamento preserve as características e qualidade dos produtos, mantendo a sua temperatura de conservação e validade. 

Para os equipamentos aquecidos é necessária uma reposição contínua dos salgados para evitar o ressecamento ou que a validade definida deste alimento na estufa seja seguida respeitando o tempo x temperatura de exposição do salgado, como por exemplo, uma coxinha após ser abastecida na vitrine pode permanecer por até 6 horas com temperatura superior a 60°C, após esse período o produto deve ser descartado, entretanto a temperatura elevada por um tempo prolongado pode ocasionar eventuais mudanças no aspecto do produto, o ressecamento é o mais comum. Mas há alternativas para lidar com essa situação.Uma tendência no setor é a utilização da vitrine expositora refrigerada, que permite o abastecimento em maior volume, diversificando a variedade de produtos, proporcionando ao cliente uma vitrine mais atrativa. Esse formato de comercialização além da manter a qualidade do produto por período maior (consulte o seu fornecedor de salgados), quando comparada a vitrine aquecida, ou seja, o salgado mantido sobre refrigeração tem uma validade maior, contribuindo diretamente de forma significativa com a redução do desperdício. 

Essa tendência vem acompanhada do uso de fornos de finalização, que utilizam a tecnologia de convecção de ar combinada com micro-ondas, pode ser utilizado para produtos refrigerados e congelados e permite gratinar, aquecer ou tostar os alimentos bem mais rápido que o forno tradicional. 

O resultado disso é uma experiência do cliente de um produto quentinho, como fosse feito na hora, no tempo de fazer um cafezinho ou escolher uma bebida.

Quando falamos de novas tecnologias aliadas a redução do desperdício dos produtos e agilidade no atendimento ao cliente fornecendo um produto quentinho e preparado na hora, também estamos olhando para a experiência positiva deste cliente e a sua fidelização, visão fundamental para o gestor das lojas de conveniência e sua equipe. 

Escrito por Agnes Curto

Nutricionista, pós-graduada em gestão de negócio de alimentação e em gestão de controle de qualidade e segurança dos alimentos, com mais de 10 anos de experiência em serviços de alimentação. Gestora financeira do Grupo Tria – Consultoria e Treinamento.

Sua trajetória profissional destaca-se pela atuação em hotelaria, eventos de comida de rua, restaurantes e redes de fast food. No setor de restaurantes, a trajetória contempla também experiência em projetos de sustentabilidade e ações focadas nas melhorias dos resultados financeiros.

Grupo Tria – O Grupo Tria – Consultoria e Treinamento é formado por três empresas de consultoria existentes a mais de 10 anos no segmento de prestação de serviços para adequação às normas do setor de alimentos, que em busca de melhoria continua e inovação se uniram, são elas: Adequa Consultoria, Eco Alimentar e Qualy Food.

Lançado em 2018 o Grupo Tria, buscou como grande diferencial o Foco nas Pessoas, ou seja, nos colaboradores dos nossos clientes, desenvolvemos uma abordagem dinâmica e interativa para que os funcionários de cada cliente atendido assimilem e coloquem em prática os conteúdos envolvendo higiene e segurança dos alimentos. 

Fonte: Brasil Postos



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here