Um dos maiores riscos de um posto de combustíveis é o ligado ao meio ambiente.

Basta um vazamento para que ocorra a contaminação ambiental. É por isso que a legislação é tão rígida e exige diversos passos para obter a liberação para operação.

Mesmo com a licença de operação, é preciso ter cuidado. Sem a devida atenção, podem ocorrer situações que geram esse quadro indesejado. É somente com as ações preventivas que é viável evitar as diversas consequências desse cenário.

Para que não restem dúvidas, veja como impedi-los e quais são os riscos de uma contaminação do meio ambiente em postos de gasolina.

Fique de olho no que diz a legislação

Para que um estabelecimento do tipo possa operar normalmente, ele deve obter o certificado ANP. A agência é a reguladora das atividades no país e o seu certificado serve como uma permissão para atuação. Como ela é o último passo, outras questões da legislação devem ser observadas.

Em relação à contaminação ambiental, a Resolução CONAMA Nº 273 é a mais importante. Ela é a responsável pelo licenciamento e, portanto, exige um cuidado específico quanto ao local de atuação.

A disposição é bastante completa e define, entre outros aspectos:

  • projeto básico com todos os equipamentos e sistemas, inclusive os de proteção;
  • autorização municipal para atuar no local de interesse;
  • medidas de mitigação de riscos quanto a corpos d’água, como leitos de rios e lençóis freáticos;
  • estudo completo sobre as águas, o solo e também sobre o tratamento de resíduos;
  • planejamento referente a acidentes e ocorrências — inclusive, de vazamento;
  • laudo de autorização do Corpo de Bombeiros;
  • laudos técnicos e certificados específicos sobre certos componentes;
  • indicação do volume médio de movimentação de combustíveis;
  • atividades desenvolvidas pelo posto e assim por diante.

Todos esses cuidados servem para mensurar os possíveis impactos de um vazamento e como ele poderá ser contido para evitar problemas maiores. Sem esse estudo completo, o posto não recebe o licenciamento.

A própria ANP estabelece algumas regras, como o transporte adequado de óleo lubrificante em caso de troca e a escolha de tanques com as características adequadas. Além de tudo, a Lei Federal 9.605/98 considera crime ambiental o vazamento e a contaminação causada por combustíveis.

Ao entender e seguir essas regras, a operação fica dentro do que manda a lei e, principalmente, é possível diminuir os riscos de acidentes.

Tenha os cuidados certos com a proteção

Entre as obrigações previstas por lei está o uso de certas medidas que ajudam a proteger contra o vazamento. Além do monitoramento, é preciso ter um plano robusto para que o problema não chegue a se concretizar.

Para que não restem dúvidas, conheça 4 cuidados essenciais para evitar a contaminação ambiental em um posto de gasolina.

Faça os testes adequados no sistema

Antes mesmo de implementar um sistema de tanques de armazenamento é indispensável realizar testes. A intenção é conferir se a configuração está adequada à atuação do estabelecimento, além de garantir que não existe nenhum ponto de vazamento já no começo da operação.

Esse processo, normalmente, é feito com materiais não poluentes e envolvem testes em diferentes condições — inclusive, fora do previsto de atuação. Com os ensaios adequados, é possível verificar se tudo está como deveria ou se ainda é recomendado fazer modificações.

Utilize um sistema de monitoramento

O aspecto mais importante para evitar a contaminação ambiental é o monitoramento dos volumes dos tanques. Ao acompanhar os níveis de forma contínua, é possível identificar mesmo pequenos vazamentos. Assim, a atuação é rápida e previne problemas maiores.

É interessante aliar a tecnologia a esse processo, já que é um meio de obter um nível maior de segurança. O sistema ELS é o mais indicado, pois oferece controle completo do estoque e medições de tanques.

Sonda Magnetostrictiva

O recurso da EXCELbr é intuitivo, fácil de instalar e muito confiável. A união entre a sonda magnetostrictiva e o sensor de vazamento universal permite identificar movimentos atípicos com muita precisão. Com a redução dos riscos de vazamentos, fica fácil evitar prejuízos para o meio ambiente.

Realize manutenções regulares

Mesmo com os cuidados necessários, a gasolina é capaz de gerar uma corrosão progressiva nos materiais dos tanques. Em média, a durabilidade é de 25 anos. Então, é natural que, em algum momento, o risco se torne maior.

Para evitar esse cenário, o ideal é realizar manutenções frequentes. De caráter preventivo, elas permitem identificar problemas em potencial e garantem o conserto antes de qualquer consequência irreversível. Assim, gera a completa estabilidade dos componentes, de modo a diminuir as chances de dificuldades.

Tenha recursos de contenção de vazamentos

Mesmo com todos os cuidados, talvez aconteça algum tipo de derramamento ou vazamento de gasolina. O posto de combustível deve estar, obrigatoriamente, preparado para lidar com essa situação. Por isso, é indispensável elaborar um sistema voltado para a contenção de vazamento.

Ele funciona como uma barreira extra ao redor dos tanques e deve ter o tamanho e o volume adequados. Caso ocorra algum rompimento, ainda é capaz de conter o combustível e permite uma atuação rápida.

Conheça os prejuízos da contaminação ambiental

Depois de entender as principais medidas para evitar o problema, é indispensável conhecer quais são os riscos de não agir em conformidade. Desse jeito, há uma noção completa da importância de criar um sistema seguro.

Na sequência, veja quais são 3 dos maiores prejuízos da contaminação ambiental em um posto de gasolina.

Poluição do solo

O vazamento de combustível afeta, principalmente, o solo. Como os tanques são enterrados, a dispersão dos componentes impacta diretamente essa área. Se houver lençóis freáticos por perto, a contaminação da água aumenta o raio afetado.

Na superfície, podem ocorrer vazamentos de bombas ou no abastecimento, por exemplo. Parte do líquido é absorvido pelo solo e o restante pode ser levado pela água. Novamente, é uma situação expandida.

Contaminação do ar

Mesmo a gasolina, apesar de ser na forma líquida, libera vapores diversos. Além de aumentar o risco de acidente, é algo que favorece a poluição do ar no local. Com isso, há um prejuízo na qualidade do ambiente.

Também há riscos ampliados de ocorrerem problemas de saúde em quem inala o gás com frequência. Se o lançamento não for identificado e tratado corretamente, toda a comunidade no entorno pode sofrer.

contaminação ambiental

 

Multas e sanções dos órgãos fiscalizadores

Como visto, a contaminação do meio ambiente por postos de gasolina é crime. Então, é um quadro que está sujeito a diversas consequências, como a aplicação de multas e sanções.

Em casos mais graves, ocorrem as revogações da licença e do certificado ANP.

Como resultado, o negócio pode ter as atividades interrompidas de forma temporária ou definitiva.

A contaminação ambiental nos postos de gasolina é um problema que precisa de máxima atenção, já que tem impactos graves. Com boas medidas de segurança e o monitoramento do nível de combustível, os riscos são diminuídos.

Como é fundamental contar com uma solução precisa e confiável, entre em contato com a EXCELbr e veja como podemos ajudar!

 

Clique aqui e faça a cotação Sistema MVC agora mesmo !

 

Acesse o site da EXCELbr para mais informações: https://excelbr.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here