Queridos revendedores, hoje vamos ressaltar um ponto extremamente importante e fundamental para o sucesso do Biz e que com certeza é o nosso calcanhar de Aquiles: o nosso querido funcionário! Aquele que nos representa! Aquele que é a cara do seu negócio!

Muitas vezes vejo grandes empresários investirem pilhas e montanhas de dinheiro em seus negócios e tão pouco para o desenvolvimento de sua mão-de-obra. Gerando um abismo entre sua própria visão e a que tem do negócio, do que ele realmente é. Tal movimento frustra a expectativa do cliente.

Isso costuma acontecer com frequência em grandes modelos de franchising e companhia.  Outro fator alarmante é que o próprio assessor da marca desconhece as extensas ferramentas desenvolvidas por eles mesmos (programa de fidelidade, capacitação do funcionário para entender a mecânica etc.).  Prometem um modelo de negócio lucrativo através de transferência de know how, porém não se empenham na capacitação de pessoal especializado para a operação. Resultado: estragos financeiros e operacionais avassaladores.

Precisamos ter consciência que nosso maior bem é o nosso cliente. Assim, oriento que o mesmo valor destinado ao plano de marketing da empresa seja o mesmo para a capitação de sua equipe, para os processos de controles etc. Você se surpreenderá com os resultados!

Precisamos lapidar a pedra bruta, formar aquele funcionário, que muitas vezes chega com pouca experiência. Tanto na pista como na loja é preciso estar muito claro o alinhamento de propósitos.  Investir em treinamentos teóricos e práticos é uma boa opção. Às vezes você tem um carro de corrida em mãos e falta um bom piloto.

Já me deparei com grandes negócios e nitidamente pude ver quanto potencial existia ali e não estava sendo 100% aproveitado.

Lembro-me de casos assustadores, que presenciei. Uma vez cheguei num posto para uma assessoria e me deparei com a funcionária descalça lavando a refresqueira do suco na ducha com água de reuso. Em outra loja de uma rodovia paulista, a funcionária servia os salgados com as mãos. Outra: funcionários tomando café e se alimentando enquanto serviam o cliente etc. Poderia escrever um livro de tantos absurdos que presenciei. Armazenamento de comida? Show de horrores!!!

 Lembrem-se: dinheiro que não se ganha hoje, não se ganha amanhã!

Como informado, em matéria anterior no caso da loja de conveniência, o perfil do funcionário é completamente diferente do perfil do funcionário da pista. No entanto, ambos precisam perceber que há sinergia entre o negócio e uma lavagem de para-brisa, troca de óleo durante o abastecimento faz se necessário ofertar a loja. Tal ação contribui para o aumento das vendas trazendo consequentemente aumento do valor do ticket médio. É o que chamamos de venda Croos Over fazer com que o cliente migre de um determinado departamento para o outro.

Para quem é cético e não acredita, indicamos o mais novo modelo de bomba da Wayne. Essa é equipada com painel de LED, onde são ofertados os produtos da loja de conveniência na pista. Tal tecnologia garante a transmissão da informação sem a necessidade do funcionário.

Crie um organograma e formule um programa com metas tangíveis, traçando, desta maneira, a rota para o sucesso! Crie ferramentas para medir a competência, a habilidade e a atitude do colaborador e de grande valia. Da mesma maneira, um check list, processos e procedimentos para profissionalizar seu negócio.

A persistência e a permanência no negócio são fundamentais, mas temos que ter algo contemporâneo e motivador para sua empresa e seu colaborador, independentemente do tamanho da sua empresa. Caso tenha dificuldade procure ajuda de um profissional.

Faça uma releitura de todas as nossas matérias anteriores e todas as dicas valiosíssimas, que foram passadas nas últimas semanas. Acrescente uma equipe treinada e motivada é terá a cereja do bolo para encantar e surpreender o seu cliente.

Uma dica valiosa sobre processos de controle: o problema não é ser roubado e sim saber quais medidas tomar para evitá-lo.

Em minha loja e de meus clientes estabelecemos até 2.5% do faturamento total. Sendo que me orgulho de ficar em 0.6 % incluindo entrega, furto interno e perda.

Comece com 2.5% e tente diminuir. Monitore, mês a mês. Muitas empresas oferecem serviços de controle de estoque. Além disso, com a ajuda de um bom profissional da área de humanas, podemos trabalhar questões de ética melhorando resultados negativos, que possam ter sido criados pelos colaboradores.

Acompanhe as mudanças do nosso canal, pois está muito dinâmico. Mas não se esqueçam da peça fundamental para o quebra-cabeça: sua equipe!

 

Um grande abraço do Chef Borba

 

Se você se interessa por informações do segmento de loja de conveniência acesse a Categoria Loja de Conveniência do Blog Brasil Postos.

+++ Parada 247 – Conheça uma Loja de Conveniência Revolucionária

+++ A Importância do Cardápio na Atração de Clientes

+++ A Revolução dos Equipamentos das Cozinhas nas Lojas de Conveniência

+++ O trimestre mais importante para o nosso mercado de conveniência

+++ O Café nas Lojas de Conveniência

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here