Como está hoje o capital de giro de seu posto?

A resposta para essa pergunta é a sua garantia de que as operações financeiras estão em ordem. Além disso, a função do capital de giro, que muitos também chamam de dinheiro no caixa, é ser a quantia de dinheiro reservada para a manutenção do negócio.

E é a administração correta desse valor que garante o pagamento de despesas fixas, como água e luz, salário dos funcionários e muitas outras despesas.

Como administrar o capital de giro

É variável, mas precisa estar sempre reservado. No entanto, ele é extraído dos seus custos e ganhos do mês.

Assim, se você ganhou um determinado valor ao longo de uma semana de trabalho do posto, dali será retirado o percentual para cobrir os custos, eventuais empréstimos e também o capital de giro. Agora, confira como fazer essa administração:

1 – Cálculo do capital de giro

Para saber quanto de capital de giro você precisa, faça o seguinte cálculo:

Ativo Circulante – Passivo Circulante = Capital de Giro Líquido. Se preferir, use a fórmula: AC – PC = CGL

Esclarecendo que Ativo Circulante é tudo o que a empresa ganha, ou seja, suas receitas. Aqui entram as contas bancárias, aplicações financeiras, contas a receber, entre outros.

Já o Passivo Circulante são todas as despesas fixas e variáveis. Isso inclui, estoque, fornecedores, colaboradores, empréstimos e outras contas a pagar.

Vamos a um exemplo:

Se em um final de semana, entrou na conta do posto, o valor de R$ 15 mil, temos essa quantia de ativo circulante. E no passivo circulante, temos R$ 12 mil em despesas. A diferença entre ativo circulante e passivos circulante será o capital de giro, no caso, R$ 3 mil.

Observe que esse é um valor variável, por isso é preciso fazer o cálculo periodicamente. Portanto, fique atento se o capital é suficiente para pagar as contas.

2 – Recebimentos e pagamentos = dinheiro em caixa

É comum que os prazos do que se tem para receber e para pagar não coincidam. Acima de tudo, a organização será essencial.

A solução para ter sempre dinheiro no caixa é negociar os prazos para recebimento e pagamento. Depois disso, comece conversando com as administradoras de cartões para antecipar os recebíveis. Lembre-se também dos fornecedores, propondo um pagamento com prazo maior, como 7 e 15 dias.

Em outras palavras, são negociações que o ajudarão na organização do capital de giro.

3 – Pagamentos à vista = a mais capital de giro

O pagamento à vista e no dinheiro é uma ótima forma de garantir para se ter mais recurso para investir.

Se o caixa está ‘baixo’, incentivo o pagamento à vista. Além disso, ofereça descontos ou mesmo outros benefícios atrativos para que o cliente realize o pagamento em dinheiro.

4 – Gerenciamento do estoque

Saber o que está em estoque e como tem sido a saída é primordial para o gerenciamento dos recursos financeiros. Isso, porque o estoque impacta o capital de giro.

Então, antes de efetuar a compra, verifique como é a venda do produto e se não está estocando demais.

5 – Crescimento programado

Mesmo estando ali disponível, o capital de giro não deve ser usado para investir no crescimento do posto. Além disso, se viu a oportunidade de ampliar o negócio, faça um planejamento detalhado e se possível utilize o lucro.

6 – Planejamento

Planejar e estar atento a cada informação financeira é essencial para a gestão de todo o posto, o que inclui o capital de giro.

Para isso, acompanhe sempre como está o ativo e o passivo circulante. Observe o estoque, negocie os prazos de pagamento e recebimento e prepare campanhas para os clientes a fim de aumentar as vendas.

Em conclusão, para te ajudar na administração do posto de combustível, adote um sistema de gestão. Por meio dele é possível saber em tempo real todo o movimento financeiro, inclusive o capital de giro.

Em nosso blog, você também encontra outras informações sobre gestão.

Se essas informações foram úteis para você, compartilhe com outras pessoas e, claro, sua equipe de trabalho. Assim, todos ficarão atentos e conhecendo mais dessa novidade.

Se quiser saber mais das novidades do setor de combustíveis, continue lendo o nosso blog e nos acompanhe nas redes sociais: Instagram e Facebook

Se inscreva em nossa newsletter e continue por dentro de todos os conteúdos em nosso blog.

Para te ajudar, clique aqui neste e-book sobre “Como planejar a escala de trabalho dos frentistas nos postos de combustíveis”.

 

Quer saber mais sobre os produtos webPosto? Acesse nosso site e realize o cadastro para ter todas as informações sobre nossas soluções para sua empresa

A Quality Automação é uma empresa especialista no que faz, de desenvolvemos um sistemas de gestão para postos de combustíveis integrado e em nuvem – o webPosto, e queremos ser parceiros no seu crescimento!

Acesse o nosso site para tirar todas as suas dúvidas e se cadastrar na nossa newsletter.

Para ter acesso a outros conteúdos como este, cadastre-se agora mesmo em nosso site! Que tal?

Quer saber mais? Agende uma demonstração sem compromisso com nossos consultores.

Ficou interessado? 

logo Quality Automação

O WebPosto e demais produtos são desenvolvidos pela Quality Automação, empresa especializada em soluções de automação para postos de combustíveis e lojas de conveniência.

[email protected]ção.com | FONE: 3062- 5275

+++ 6 dicas para melhorar o processo de vendas do seu posto de combustível

+++ Como elaborar um plano de contingência para os postos de combustíveis?

+++ Facilite o recebimento em seu posto de combustível com pagamentos via QR CODE!

+++ Diminua fraudes e tenha transparência nos dados com o seu POS integrado as bombas

+++ Como o WebPosto pode te ajudar a gerenciar o financeiro do seu posto e loja de conveniência?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here