Em julho deste ano, o Portal Brasil Postos trouxe o conteúdo que abordava os serviços da empresa GOfit que funciona como um ‘delivery’ de combustível. Ou seja, o dono do carro, moto ou caminhão teria o veículo abastecido em casa ou onde quiser.

O tema é extremamente controverso e com certeza vai gerar muita indignação por parte dos revendedores de combustíveis que sofrem com todas as regulamentações necessárias para a operação de revenda de combustíveis.

Veja a campanha da GOfit com a atriz Deborah Secco

 

Pois bem, saímos da possibilidade para a realidade!

Assista alguns vídeos dos abastecimentos nas ruas:

Há quem acredite que o aumento de caminhões cheios de líquido inflamável nas ruas pode trazer riscos desnecessários. Ainda que muitos americanos já tenham abraçado a ideia, algumas organizações, como o Corpo de Bombeiros de São Francisco, alertam que transportar combustível em caminhões sem ter uma autorização específica para isto é ilegal na maioria das cidades e extremamente perigoso.

Falando em autorização… Veja a manifestação da Fecombustível neste processo:

Mas afinal que está por trás deste projeto GOfit ? Segundo o jornalista Lauro Jardim em outra publicação no seu Blog do mesmo veículo de comunicação, Ricardo Magro é o controlador da Refit/Manguinhos, voltou a comandar o dia a dia dos seus negócios. Magro tem operado diretamente de Miami, onde mora já há alguns anos.

Veja o parecer da Plural

E você revendedor ou profissional que trabalha neste segmento. O que você acha disso? Deixe seu comentário.

+++ Vem aí o aplicativo de entrega de combustível a domicílio ?

60 COMENTÁRIOS

  1. Totalmente contra, além de trazer risco para a população que transita com o aumento de caminhões circulando pelas ruas com produto inflamável.

    • Todo veículo popular tem de 40 a 50 litros de combustível no tanque de gasolina, e visto que não apresentaram risco com produto inflamável até hoje, vejo o argumento de “risco com produto inflamável” não existe na prática. Tem que arranjar outro argumento melhor.

      • Quando descarrego Gasolina aqui no meu posto preciso ficar cuidando pra ninguém chegar perto fumando… imagina esse veículo no lado da calçada abastecendo e o gás da gasolina voando e os fumantes acendendo cigarro e fumando ao redor. Você acha esse argumento melhor?

  2. Somos proprietários de posto.
    Temos tantas exigências e custos para operar !!
    Ibama, Cetesb, Inmetro, bombeiros, descarte correto de líquidos contaminações, periculosidade , aluguel , impostos, livros de movimentação de compra e venda,testes nós tanques , seguro, cursos de brigada de incêndio, , empregados e horas extras…poderia listar mais outros tantos ítens, aí , vem um cara com um carrinho exposto o tempo todo, abastecer em qualquerv lugar , sem nada disso para fazer concorrência!! Como se já não bastassem os tanques aéreos de produtos nas empresas grandes que é a mesma coisa !
    Isso é ridículo e não pode funcionar!! Simplesmente injusto !

    • As novas tecnologias sempre superam as antigas, isso ocorre com todos os setores, o velho vai sendo substituído pelo novo, profissões acabam, coisa que eram corriqueiras deixam de existir, isso é o progresso, se é possível fazer algo de uma maneira mais simples, mais eficiente, mais comoda e mais barata do que a maneira anterior é obvio que deve ser feito, os únicos que não querem isso são os quem ganha com o antigo, pois serão obrigados a migrar para novas tecnologias ou então serão engolidos por ela …

      Meu conselho, ao invés de brigar para destruir essa nova modalidade, PENSE GRANDE, entre de cabeça também, inove, crie, veja como pode se adequar a essa novidade, veja as ideias boas que eles tiveram, tenha novas ideias para melhorar ainda mais, então com isso DIMINUA SEUS CUSTOS E AUMENTE SEUS GANHOS, veja o que pode fazer para ajudar o setor, não tentado destruir inovações e sim tentado fazer com que essas inovações melhorem a vida de todos no setor e principalmente de seus clientes .. que são os responsáveis pelos seus ganhos …

      “Imagine você que é dono de postos, não precisar mais ter o custo de toda parafernalha necessária em um posto, tanques imensos, bombas, frentistas, espaço, cerificados, alvarás, etc … e ainda assim estar dentro da lei e conseguir vender a mesma quantidade de combustível (ou até mais, pois poderá anteder áreas maiores que o próprio posto poderia atender ) e por um preço ainda mais baixo, os lucros serão ainda maiores do que são hoje!!! ”

      Então pare de pensar no passado ou no que já existe e pense no futuro, inove, crie … faça a diferença …. e foque no que o cliente gostaria, pois se algo é melhor pra ele, o mesmo vai migrar para esse algo em um piscar de olhos

      • Excelente argumento, eu sugiro aos donos de postos que copiem o modelo americano, em que o próprio motorista abastece e paga o que consumiu, diminuindo assim a folha de pagamento, um absurdo termos que arcar com salários de frentistas, reduzindo assim o valor do combustível.

        • Ha duas décadas atrás alguns postos importaram as primeiras bombas self-service, porém por força de lei e do sindicato dos frentistas em ações judiciais, esse modelo tornou-se proibido.

          Novos projetos de lei tramitam tentando dar condição para essa modalidade de serviço.

        • Inovar faz todo sentido pois se podemos melhorar , simplificar o porquê não? más tem priorizar a segurança a do motorista frentista e dos clientes pois envolve mais riscos às vidas e isso deve-se analizar e ver os bons e o maus benefícios que podem causar a sociedade

    • Mesma queixa dos taxistas tempos atrás, que tinham custos com alvarás específicos, equipamentos de sinalização obrigatório para todos os táxis, habilitação especial (condutaxi), troca obrigatória do veículo a cada ‘x’ anos, custo com vistoria anual, etc etc… aí chega qualquer zé com um carro todo fudido e um celular e cobra 1/3 da tarifa e veja só no que deu… tem mais uber do que cachorro na rua…

      • Claro, vamos esquecer as exigências do Uber como não ter historico criminal, carro completo e de 4 portas, a avaliação do passageiro que seleciona os bons para continuarem e excluem os ruins por mal serviço , além do preço JUSTO pq antes o serviço MAL PRESTADO E LIXO prestado pelos taxistas, além de tudo era CARISSIMO! Ai vem qualquer zé mané achar que tinha que permanecer o monopolio RIDICULO dos taxistas. Graças a Deus a POPULAÇÃO hoje é quem dita o que quer, e quem quer que preste o serviço, e não mais quem só quem oferece.

    • Ridículo pra vocês donos de postos,pois pra população em geral é maravilhoso ver mais concorrência.voces alteram o preço do combustível a hora que querem,vocês sempre desrespeitaram a população com preços abusivos.E não me fale que vocês acompanham o preço das refinarias que não é verdade.

    • Continue votando e apoiando governos, com certeza eles te enviaram mais regras a seguir. Como sempre digo, nosso inimigo não vem da Esquerda ou Direita, o verdadeiro inimigo é o governo.

    • fi bem vindo ao mundo uber….
      você com certeza amou quando o uber entrou no brasil transporte pela metade…..fudeu os txs ….
      agora aguenta ….eu como consumidor de combustivel vou amar esse projeto …..isso e tecnologia. abre a capela do olho agora.

    • Em que pese eu concordar com as exigencias absurdas e que beiram o ridículo, que parecem ter sido criadas para fomentar a corrupção, o cliente final vê suas vantagens e seu conforto.
      Acho melhor os donos de postos passarem a estruturar esse serviço de delivery, aproveitando o know how que já dispõem.

  3. É o Uber dos combustíveis.
    A hora que a população se concientizar que os aplicativos vieram trazer uma falência generalizada, desestruturando todo o mercado, de forma “ilegal” literalmente verão que o barato sai caro.
    E sairá “muito” caro!

    • Assim como hoje é muito mais caro imprimir, fazer ligações, revelar fotos e enviar email. Volte para a máquina de escrever e filme de rolo, com certeza será muito mais feliz!

    • Muito caro para quem? Taxisista me cobravam 35 reais para fazer um trajeto até o aeroporto, hoje pago 14 com o uber. Hoje o uber é responsável pela renda de muitas pessoas.
      Encontro hoteis olhando suas fotos e sabendo o preço bem antes de ir, antigamente chegava no estabelecimento e alguns nem tinham tabela de preço o atendente que dava na hora, inflacionando preço se bem entendesse.

      Deixa de ser atrasado, abandona o passado e segue a vida. Ou tu ainda envia carta e manda sms?

  4. Quem garante que os donos de posto não vão comprar esses carros também! já pensou no tumulto quê vai ser. E o risco para a população em geral….
    Cidades minadas vs carros bombas!!!

  5. A um cartel dos postos abusando dos preços de combustível, quantas vezes já foi reduzido o preço na Petrobras e nos postos não baixa. Acho ótima esta iniciativa e vou torcer para dar certo e acabar com os carteis nos combustíveis.

  6. Quem conhecer dono de posto pobre levante a mão!!!
    Melhor nem falar nada pq esses coitados sofrem demais para poder oferecer um serviço de qualidade aos seus clientes e entregar nota fiscal A TODOS

  7. Como se dará todo o regramento imposto aos postos revendedores de combustível? Haverá a obrigatoriedade de toda a parafernalha empurrada nos postos? Quem poderá vender? Qualquer um com uma camionete e tanque? Se for assim simples, prefiro vender o posto e comprar um monte desses caminhões.

  8. Simplesmente mais uma perca de tempo com invenções sem nexos… não estão calculando-se os ricos para a sociedade como Riscos de acidentes (ficam extremamente expostos a altos riscos), impacto ambiente totalmente destruidor, e desrespeito com os comerciantes que pagamseus autos tributos e também respondem por enormes exigências ambientais ente outras… isso se resume em .. mais uma tentativa banal do mundo capitalista.

  9. Se for mais barato para o consumidor eu sou totalmente a favor, o risco é igual ou menor que em qualquer posto de gasolina. Os donos de postos fazem o consumidor de otário, o cartel existe, todo mundo sabe, é crime e ele seguem sempre impunes. Tem mais é que te o livre comércio que traga benefícios ao mais interessado: o consumidor.

    Se algum dono de posto achar ruim meu comentário: caguei pra vcs kkkk.

  10. …excelente idéia, pois o novo supera o antigo. Quem é contra, venda seu notebook e volte para a máquina de escrever ou venda seu celular e volte para linha de telefone fixo com aparelho com disco. O sol nasceu para todos, essa é mais uma oportunidade de pulverizar o atendimento no serviço de abastecimento de combustível e principalmente, acabar com monopólios e derrubar cartéis. Quero comprar 02/dois caminhões.

  11. Faz parte do progresso.
    Os donos de combustíveis devem ver nisso uma OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO.
    Postos pagam inúmeros tributos, sofrem assaltos, funcionário falta, pouco movimento, etc.
    Se os donos de postos começarem a investir inicialmente em 5 caminhonetes dessa e oferecer aos seus clientes, empresas, etc…imagina o lucro. Oferece esse serviço para locadoras de veículos, concessionárias, etc.
    Ainda deixo mais uma dica: Coloque um compressor de ar e ofereça, além do combustível, calibrar os pneus, troca de óleo, limpeza de para-brisa e alinhamento de farol. Só cobra o combustível e a troca de óleo. O resto é cortesia.
    Quem investir nisso AGORA vai ganhar MUITO dinheiro.
    Logo uma gigante do mercado, como a Porto seguro, pode se interessar e entrar nesse mercado com força total. Pense nisso.

  12. To nem ai para os postos.
    É a mesma retórica Uber x Taxi.
    Ótima ideia de serviço. Quem irá determinar se isso se consolidará ou não é o mercado.

    E vai aqui o alerta para o pessoal corporativista parado no tempo.

    Esse vai ser um grande modelo a ser seguido quando a matriz energética dos veículos mudar para elétrica.

  13. Toda inovação é linda e maravilhosa, desde que não prejudique os grandes, influentes e ricos.
    O serviço é mais prático, cômodo e barato. Mas tenho certeza que vão dar um jeito de barrar pra não prejudicar os “coitados” donos de postos e cartéis.
    Segurança? A cidade está cheia de pickup, toda velha e sem freio, com um doido no volante carregando gás não é a mesma coisa ?
    Hoje uma pessoa pode abrir um restaurante no qui natal de casa, atender só pelo Ifood, sem nenhuma placa na fachada da residência, nunca um fiscal vai encontrar e fiscalizar este estabelecimento…e quem se importou em barrar isso ? Ninguém. Tem milhares de pessoas morrendo de intoxicação alimentar? Não.
    Enfim, permita ao país se desenvolver, permita ao povo inovar. Pare de criar situações problema que justifique o impedimento da inovação.
    Nos EUA qualquer um encosta e abastece o próprio veículo. Está morrendo gente queimada lá? Quantos postos explodiram por mau uso da população?

  14. Acho ridículo e sem sentido, se eu for sair com meu carro não faz sentido contratar um caminhão para ir até a minha casa encher meu tanque, para depois eu sair e passar em frente ao posto, sem falar que não tem como ser mais barato, tem o custo do caminhão, do combustível, do motorista com carteira especial impostos e etc …. Sem falar em milhões de bombas andando pelas ruas batendo uma nas outras trazendo risco a população….. Fala sério

  15. Ótima idéia, pois nem em postos de combustíveis, se têm a certeza de qualidade ….E se reduzir um pouco q seja a margem de preço, será bom.Concorrência é para ajudar, espero q ajude o consumidor final

  16. Adorei a ideia.
    Falam Falam Falam que os EUA é um país de primeiro mundo e etc. Qndo imitamos ou trazemos algo de fora para o nosso país, reclamam. Oooo povo brasileiro mesmo rsrs.
    Avanço Gente! Avanço! É só se adequarem e ir pra cima. É assim que funciona a vida.

    Por outro lado. Por se falar em Brasil, o roubo desses carros vão acontecer a rodo!

  17. Todos os comentários foram bastantes sensatos, porém alguns que se apresentaram como donos de postos de combustíveis esqueceram de destacar uma prática muito comum dentro da comercialização de combustíveis que são os cartéis, esse mecanismo sim, acaba com a sociedade, na minha opinião a um perda em questão da redução na contratação do profissional frentista, como em uma operação de investimento avalia-se os pró e os contras, nesse caso há mais benefício que prejuízos.
    Quem está colocando o pretexto de uma operação insegura é pq realmente não conhece, naquele equipamento as bombas são pneumáticas, ou seja, não utiliza eletricidade por ser pulsada pela rotação do motor, o tanque de armazenamento é de menor capacidade, comparado com os postos, o veículo é um dos melhores isoladores da energia estática, para o trasporte de produtos perigosos o veículo passa pela certificação do Immetro e ibammetro, e por fim os consumidores terão mais praticidade e comunidade pagando por um preço justo, já que haverá alpla concorrência e finalmente ficará livre dos cartéis.

  18. Tanta polêmica para já já tudo isso acabar!, não passa de falta de informação do inventor de tal ideia que inicialmente até legal!, pode até funcionar em pequena escala…
    ACORDEM Q VENDER COMBUSTEIS EH UM DOS PIORES NEGÓCIOS DA ATUALIDADE!, quem é do ramo sabe o q estou falando, vou assistir de camarote…

  19. Já estava mesmo na hora de inovar, quem mora em cidade de 15 mil habitantes paga mais caro, tem 3 a 4 postos na cidade, mas o dono normalmente é o mesmo, só muda o CNPJ para não parecer monopólio. Assim os consumidores pagarão o valor real, assim como nas grandes cidades, parabéns pela iniciativa!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here