O brasileiro paga em média R$ 96,5 de impostos estaduais e federais para completar o tanque de gasolina de um automóvel com capacidade de 50 litros. Para encher todo o reservatório, gasta-se, em média, R$ 221,5.

Nos cálculos, o portal Metrópoles considerou os valores do combustível registrados em novembro de 2019, último mês levantado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Na época, o litro da gasolina custava R$ 4,43 no país.

Só de ICMS – o imposto estadual –, que tem participação de 28% no preço final, são R$ 62. O Pis/Cofins e o Cide, impostos federais, resultam em R$ 34,5, o que equivale a 15,5% do valor final.

Considerando agora o diesel comum, encontrado a R$ 3,71 em novembro, paga-se R$ 378,4 em tributos estaduais e federais em um total de R$ 1.632 para completar um tanque de 440 litros, mais comum em caminhões.

Para encher o tanque desse mesmo veículo com o diesel S10, paga-se R$ 382,8 em tributos. O combustível era encontrado a R$ 3,79 o litro.

Em comparação com a gasolina, a participação dos tributos no preço final do diesel é menor. A média nacional foi de 14,2% (estaduais) e 8,7% (federais).

Arrecadação

De acordo com a Receita Federal, a União arrecadou R$ 24,6 bilhões com PIS/Cofins cobrados sobre combustíveis em 2019.

Com a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), foram R$ 2,7 bilhões, o que soma quase R$ 27,4 bilhões só com tarifas sobre gasolina, etanol, diesel e outros combustíveis.

Por sua vez, o ICMS sobre combustíveis responde atualmente por entre 18% e 20% da arrecadação dos estados.

Composição

Além de tributos, o valor pago pelo brasileiro nos postos de combustíveis depende de outros aspectos, como as margens de distribuição e revenda e o preço do combustível vendido nas refinarias.

A Petrobras reduziu, nessa quinta-feira (06/02/2020), o preço da gasolina e do diesel vendidos às refinarias em 4,3% e 4,4%, respectivamente.

Apesar de ser a quarta baixa desde o início de 2020, o valor pago pelos consumidores permaneceram praticamente os mesmos no período.

Fonte: RP10

+++ Por que um posto de combustíveis quebra? Parte 1 

+++ Por que um posto de combustíveis quebra? Parte 2

+++ O que a revenda de combustíveis pode esperar em 2020

+++ A transformação do setor de revenda de combustíveis

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here