Já é praxe aquela faixa escrita em letras garrafais “Sob Nova Direção” sempre que um novo estabelecimento comercial é comprado ou muda de gestor.

É uma indicação de que novos ares sopram por ali, que tudo será diferente, enfim é uma grande resolução: Nada será como antes!

É muito comum esta resolução funcionar a todo vapor nos primeiros meses de funcionamento, tudo novo, eficiência e principalmente boa vontade em abundância, mas aí o tempo cruel trata de trazer tudo ao ponto de partida e o novo toma aspecto de velho. Por que será que esta história se torna tão comum? Vamos analisar

Primeiro, a faixa “Sob Nova Direção” indica uma mudança, algo novo, o desejo de
acertar desta vez.

Para que esta assertividade saia da intenção e passe para o campo do factível é preciso estabelecer objetivos, caso contrário não passará de uma resolução de final de ano (prometo parar de fumar, prometo emagrecer, prometo fazer exercícios, etc…).

Estes objetivos, para não se tornarem meras resoluções devem ser escritos. Reserve um local em que você possa afixar seus objetivos, divididos em TER (o que quero conquistar e até quando); FATURAR (o quanto eu preciso produzir) e FAZER (o que eu faço para chegar lá).

Ao estabelecer estes objetivos, pense neles de forma pessoal, estes são seus objetivos. Quando escrevemos nossos objetivos e os observamos diariamente, nosso cérebro silenciosamente trabalha para que possamos achar o meio de atingi-los. Após estabelecer seus objetivos pessoais, faça o mesmo para seus objetivos de negócio, quanto quer lucrar, quantos clientes quer conquistar, qual será compra média diária, etc…

Após este bom começo, procure saber porque este estabelecimento está “Sob Nova
Direção”. É obvio que você comprou-o, não estou falando disso, e sim sobre quais razões
levaram o antigo dono a vender o estabelecimento.

Normalmente uma história de fechamento comercial não é uma história de interrupção instantânea, ou seja, um dia está tudo operando às mil maravilhas e no dia seguinte as portas cerram-se.

Na maioria das vezes este fechamento é um processo doloroso, movido a uma perda gradual de qualidade e consequentemente de clientes.

Se você acaba de assumir este estabelecimento, invista um tempo na pesquisa da história deste fechamento. Você com certeza vai aprender lições interessantes. Pesquise esta história junto à vizinhança do estabelecimento, normalmente todos os comerciantes da área a conhecem de cor e salteado.

Por último, procure os antigos clientes deste estabelecimento.

Se você herdar uma planilha com as informações destes, ótimo, ligue para eles, apresente-se, mostre que você está ali para mudar as coisas, para acertar, peça um voto de confiança. Se não tiver estes dados à mão, paciência, o trabalho será mais duro, mas não desista. Visite sua vizinhança, anuncie que seu estabelecimento está de cara nova, convide-os para uma grande reabertura, reúna-os e ouça-os (e esteja preparado para responder a seus anseios).

Enfim, aja como se realmente seu negócio fosse novinho em folha, senão ele vai parecer aquela vizinha siliconada: A aparência ficou ótima, mas a essência é a mesma.

+++ LEIA TAMBÉM : O que a Academia Brasil Postos pode fazer por você e sua equipe. Descubra!


Claudio Moreira é o novo colunista do Blog da Academia Brasil Postos e vai escrever sobre gestão de pessoas e liderança.

Atua há mais de 20 anos tornando os profissionais que tenham contato direto com seu cliente capazes de aumentar a possibilidade de recompra, fidelização e conquista de novos negócios.

Claudio também atua como mentor, professor, instrutor e palestrante em temas relacionados ao varejo com forte atuação no mercado de proximidade, lojas de conveniência e revenda de combustíveis. Atualmente tem participado como instrutor de vários eventos online da Academia Brasil Postos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here