Fique atento às dicas que separamos para você para não cair em golpes que atrapalham a lucratividade da sua operação.

O isolamento social decorrente da pandemia que chegou ao Brasil no primeiro semestre de 2020, de certa forma mudou a rotina, e as necessidades de gestão. Muitos empresários tiveram que gerir remotamente, mudar o estilo de trabalho e se adaptar à nova realidade que surgiu.

Com a pandemia veio o agravamento de uma crise econômica, o que leva ao aumento da criminalidade, muitos deles relacionados a golpes e fraudes. Segundo o último Mapa da Fraude, as tentativas de fraudes financeiras subiram mais de 53% em 2020 em relação a 2019.

E hoje, o empreendedor deve ficar muito mais atento às possíveis fraudes que podem prejudicar o seu negócio, antecipando os problemas. 

Por isso, separamos algumas informações de suma importância para você que tem ou está pensando em abrir um posto de combustível precisa ficar atento. 

1 – LMC

É necessário transmitir todo mês junto ao SPED fiscal, o Livro de Movimentação de Combustíveis (LMC), que registra as entradas, saídas e estoque de vendas do seu posto, conforme a legislação (Portaria DNC nº 26 de 13 de novembro de 1992) exige

Mas, preencher manualmente essa ferramenta pode facilitar a manipulação dos dados, comprometendo a eficácia do controle de gestão.

É obrigatória a medição dos tanques para lançamento no LMC, antes da abertura do posto todos os dias.

Nesse registro, deverão ser informadas as perdas e/ou ganhos e ainda, informar o valor do fechamento. É importante ressaltar que a diferença entre o estoque físico e o contábil (perdas e sobras de produto) não pode ser superior a 0,6%.

Uma medição do tanque de combustível feita de maneira errada pode prejudicar o seu posto. Se feita de modo manual, com uma régua colocada dentro do tanque, uma simples inclinação deste instrumento faz com que os resultados obtidos estejam incorretos, tornando assim o resultado adulterado.  

Por exemplo, se um tanque de combustível com a capacidade para 30 mil litros está completo e, na medição antes de abrir o posto, de forma manual com a régua ligeiramente inclinada, conste 29.930 mil litros, já são 70 litros de combustível que ficaram de fora dessa medição. Isso em um único dia. Ao conferir os dados do mês inteiro, o gestor perceberá que cerca de 2.100 litros de combustível estarão faltando, que podem ter sido vendidos de forma irregular ou até mesmo subtraídos diretamente desse tanque, sem passar pela bomba de combustível.

É por isso que alguns postos já estão inserindo o LMC dentro de um sistema automatizado de medição de combustível que, entre outras funções, faz o cálculo de LMC ao final de cada dia, dificultando fraudes ou que seja percebido apenas no final do mês.

2 – Clonagem de cartão 

Uma das fraudes mais comuns no Brasil é a clonagem de cartão, e se você tem uma máquina de cartão que não está vinculada ao seu sistema, cuidado! Você pode estar sendo alvo de fraude. 

Mas como isso é possível? Através da fraude interna, em que o operador de caixa lança as vendas feitas no dia, mas ao faturar usa cartões clonados, retirando o dinheiro vivo disponível em caixa para ele. E, se a máquina de cartão não está interligada ao sistema, não será possível identificar quem efetuou a venda, prejudicando a contabilidade e o lucro do posto.

Mas não se preocupe a solução para esse problema é bem simples: tenha uma máquina vinculada ao seu sistema, pois assim conseguirá verificar em tempo real o que entra e sai do seu caixa. Além disso, é de imensa importância utilizar um sistema que tenha identificação de frentista individual, para que casos como esses sejam evitados.

3 – Automação de bombas e tanques

Por meio de um sistema de automação, é possível integrar as bombas de combustível com o caixa, identificando qual foi o valor do abastecimento e registrando a venda no sistema. É de extrema importância na hora de conferir as entradas e saídas do posto e garantir que nada se perca no caminho. 

Outra orientação é integrar o seu PDV com as medições de LMC sem a necessidade de medição diária manual, pois assim reduz os riscos de a medição ser feita de maneira incorreta.

4- Fraude no inventário da conveniência

A conveniência é dos lugares mais fáceis de ser fraudado, pois pode conter produtos que não possuem código de barras. A solução para evitar fraudes na loja da conveniência é ter o código de barras de todos os produtos integrados ao sistema, assim evitará perca de caixa ao longo do tempo. 

✅ Citamos 04 itens de uma interminável lista de possíveis fraudes que podem acontecer em um posto de combustível. E, para evitar essas e outras adversidades no seu estabelecimento, conte com o sistema automatizado SGA Petro, uma ferramenta que centraliza todas as ações em um único lugar. 

Entre em contato e agende uma demonstração gratuita para conhecer melhor todas nossas ferramentas.

www.sgapetro.com.br

CONHEÇA A SGA PETRO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here