Iniciada há dois meses por iniciativa de uma rede de postos de combustíveis de Campo Grande, a exigência para que motociclistas desçam das motos no momento do abastecimento começa a ganhar força nos postos da cidade. Apesar do movimento recente, a saída dos motociclistas de cima dos veículos durante o abastecimento do tanque é norma da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

A situação que motivou a iniciativa ocorreu há cerca de dois meses em um posto da Rede Bonatto quando o celular de um motociclista tocou no momento do abastecimento e causou um princípio de incêndio.Diante do incidente, o posto resolveu estabelecer como norma interna a saída dos motociclistas dos veículos. A exigência se espalhou pela cidade e não é difícil encontrar postos que pedem a descida dos pilotos.

No posto da rede Kátia Locatelli localizado na Avenida Costa Silva, todo motociclista precisa descer do veículo para que o tanque seja abastecido. “Nós pedimos com educação e a maioria colabora, mas já houve casos que alguns disseram que não iriam voltar porque em outros postos não exigem, mas a maioria desce para a gente abastecer”, explica Suelen Marcon, 27 anos, chefe de pista. Para o moto entregador Edilson Francisco, 44, a exigência é positiva e protege aqueles que trabalham diariamente em cima das motocicletas. “Eu acho muito mais seguro assim, é a maneira correta e poderia virar lei”, afirma o profissional.

Moto entregador é a favor de norma por considerar mais segura (Foto: Marcos Ermínio)
Moto entregador é a favor de norma por considerar mais segura (Foto: Marcos Ermínio)

Outro que aprovou o pedido é o vendedor Ramão Balbuena, 45, ele foi orientado pelo frentista a descer da moto e se disse surpreso. “Foi a primeira vez, mas acho muito importante porque é bastante seguro. É uma coisa muito boa que todos os postos poderiam copiar”, completa. Apesar de tratada como novidade por alguns frentistas e gerentes, a exigência é normatizada pela agência reguladora do setor, garante o assessor técnico do Sinpetro-MS, Edson Lazaroto. No posto localizado no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua 13 de Maio, por exemplo, o gerente garante que nenhuma ordem foi repassada para os funcionários.“Nunca ouvi falar nisso, ninguém repassou nenhuma orientação para a gente. Qualquer motociclista que chegar aqui vai ter a moto abastecida sem descer mesmo”, conta o Militão Renovato, gerente do estabelecimento.

 Até o gerente de outro posto da rede Kátia Locatelli foi surpreendido pela exigência. “Não recebemos nenhum comunicado, inclusive eu abasteci em outro posto da mesma rede esses dias e pediram para eu descer”, conta o gerente Moacir Ferreira responsável pelo posto localizado na Avenida Afonso Pena com a Rua Terenos.

Mesmo com a norma, muitos não descem de motos ao abastecer (Foto: Marcos Ermínio)
Mesmo com a norma, muitos não descem de motos ao abastecer (Foto: Marcos Ermínio)

Regra – Lazaroto explica que além da descida dos pilotos, a normatização obriga que os motociclistas e motoristas não atendam celular durante o abastecimento. “É uma norma que pela comodidade não é cumprida, mas está nas exigências da ANP e todos postos devem cumprir”, explica o assessor técnico do Sinpetro-MS.

Outro ponto da norma desconhecido por muitos motoristas e até funcionários de postos é o abastecimento com GNV (Gás Natural Veicular). A regra exige que não haja ninguém no veículo no momento do abastecimento, mas poucos são aqueles que saem do carro, afirma Lazaroto.

Em Mato Grosso do Sul, 320 postos de combustíveis são filiados ao sindicato dos postos e por conta da “novidade” em alguns estabelecimentos, o Sinpetro-MS não descarta reforçar a orientação por meio de comunicados.

Dicas que podem salvar sua pele – O tanque está ficando com o nível baixo, então você entra no primeiro posto de combustível que encontra. Você para ao lado da bomba. Desce o apoio lateral. Os seguintes passos podem salvar sua vida:

Desligue seu motor – Se gasolina vazar enquanto você leva a mangueira até o tanque, ou porque você encheu demais, você corre o risco de explodir tudo. O motor e escapamento vão estar quentes, e o sistema elétrico pode fazer faíscas.

Retire seu capacete – Se você está com o capacete, não vai conseguir detectar um fogo tão rápido quanto conseguiria sem ele. E se houver um cabo de rádio conectando o capacete à moto, você não vai conseguir evacuar a área com rapidez.

Desça da motocicleta– Por algum motivo este passo constuma ser mais ignorado que os outros. Talvez seja preguiça de descer da moto após uma longa viagem. Mas se a gasolina vazar do tanque, vai encharcar diretamente seu “amigão”. Além de arder pra burro, se alguém acender um cigarro, você vai ter uma bela carreira como transexual.

Encha o tanque, mas não até em cima – Como a maioria das tampas não é selada, a gasolina pode vazar na primeira curva ou buraco. Algumas motos possuem dois tanques lado-a-lado, interligados. Um truque com estes tanques é que, quando você enche o tanque de cima, deve sempre olhar o nível no tanque de baixo. Já que a moto está no apoio lateral, a moto está inclinada também. Se você encher muito, a gasolina vai vazar pelo tanque mais baixo.

Não fume a menos de 10 metros de uma bomba de gasolina – Nem a menos de 10 m da moto, com o tanque aberto. E mantenha a ignição desligada. E principalmente não use seu CB.

Se algum dia você ficar com a “virilha” encharcada de gasolina, despeje muita água em cima. Encharque sua roupa d’água. Isto também vale para qualquer peça de roupa que entre em contato com gasolina.

NÃO ANDE. A eletricidade estática que vai se formar pode “acender” a gasolina com facilidade. Peça para alguém outro correr para buscar a água.Se estiver em casa, não coloque estas roupas para lavar na máquina. Molhe bastante e deixe secar ao ar livre.

Lembrete: se você consegue sentir o cheiro de gasolina, é porque há o suficiente para pegar fogo.

1 COMENTÁRIO

  1. Nunca vi tanta besteira , a moto pegou fogo por imperícia do bombeiro e não porque o motoqueiro estava sobre a moto se a gasolina vazar do tanque ela vai entrar em contato com o motor que está em alta temperatura es o motivo e outra coisa para se evitar isso as bombas tem que haver um sensor de nível.O que dá pra pensar que isso é preconceito com moto devido aos assaltos, por não é pedido que os motoristas de carros desce em virtude do celular que também é mito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here