Com certeza você já deve ter notado que os preços cobrados pelos aplicativos de transporte alteram-se constantemente de acordo com o número de solicitações . Quando a demanda por carros está muito alta, o Uber sobe as tarifas automaticamente para que sempre haja motoristas disponíveis.

Este conceito de Tarifa Dinâmica que é utilizado em vários segmentos agora também começa a ser utilizados por postos revendedores em nosso país.

Leia o artigo e entenda como funciona : 

O setor de combustíveis no Brasil vem enfrentando desafios gerados pela crise econômica e pela revolução tecnológica. As principais dores são:

1. A crise econômica colocou a revenda de combustíveis em uma situação de margem apertada pelos 2 lados da cadeia:

  • O segmento superior da cadeia (upstream) pressiona os postos através do aumento dos custos de compra de combustível.
  • Os consumidores, com a crise e o budget limitado, estão cada vez mais sensíveis ao preço, de modo que os revendedores têm dificuldade de repassar os aumentos de custo.

2. Aplicativos como Waze e Menor Preço estão disponibilizando para o consumidor informação de preço em tempo real, permitindo que os clientes possam descobrir qual é o posto mais barato na região, antes de abastecer.

3. A nova política de preços da Petrobras, que começou em 2016 e se intensificou nos anos seguintes, trouxe uma dinâmica de variação de custo de compra com a qual a revenda de combustíveis não está acostumada a lidar, uma vez que esse setor se consolidou no Brasil durante décadas de preços tabelados e regulados.

Esses pontos combinados colocaram a margem dos postos de combustível, que já era historicamente baixa, em uma situação de maior pressão.

Diante desse ambiente altamente competitivo e dinâmico, os revendedores de postos devem diariamente tomar decisões de qual será o preço-bomba em função de múltiplas variáveis.

Entre elas, estão o custo de compra do combustível, impostos, posicionamento dos concorrentes, fluxo de veículos, dia da semana e, principalmente, a willingness to pay dos consumidores. Willingness to pay significa o “consentimento a pagar” dos consumidores, que está expresso no conceito de elasticidade.

Esse conceito busca responder de forma matemática qual o percentual de aumento na demanda caso exista uma redução de preço em X por cento? E qual o percentual de queda na demanda caso exista um aumento de preço?

Para otimizar a precificação é necessário responder essas questões usando ciência. Esse é o objetivo dos algoritmos de tarifa dinâmica.

Utilizando grandes bases de dados, é possível identificar e isolar os efeitos de elasticidade, simular a reação da demanda para diferentes cenários de preço e de mercado e otimizar as decisões de preço, capturando margem ou volume, conforme os objetivos estratégicos.

Esse ciclo composto pelas etapas de: (1) modelagem, (2) simulação e (3) otimização é repetido diariamente e, à medida que as reações da demanda acontecem, o algoritmo atualiza os coeficientes utilizados para o cálculo aprendendo conforme a taxa de acerto de suas próprias previsões.

Foi após meses de desenvolvimento e implementação que a Aprix, startup de pricing, desenvolveu uma inteligência artificial pioneira para precificação dinâmica de combustíveis.

Atualmente a empresa trabalha com redes de postos localizados em São Paulo e no Rio Grande do Sul. Comparando postos que utilizam o algoritmo VS postos que continuaram com a precificação tradicional (baseada em planilhas de Excel), os postos que utilizam o algoritmo obtiveram um aumento médio de +9,6% de lucratividade.

A tecnologia, portanto, é uma solução para que as redes de postos consigam sobreviver no novo contexto altamente competitivo, transformando a ameaça em uma oportunidade.

Embora o setor de combustíveis ainda seja composto por empresas tradicionais, não há dúvidas de que o futuro da precificação passa por IA e que ela vai ganhando cada vez mais espaço ao redor do mundo. Algoritmos de tarifa dinâmica já são utilizados no varejo de combustíveis, principalmente no UK e nos Estados Unidos, sendo o maior player do setor a empresa britânica Kalibrate. No Brasil, é a Aprix quem está construindo esse futuro.

Fonte: Guilherme Zuanazzi – CEO da APRIX

TENHA A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL COMO SUA ALIADA NA PRECIFICAÇÃO DO SEU POSTO.

Sobre a empresa – A Aprix é uma startup brasileira pioneira no desenvolvimento de sistemas de precificação para postos de combustíveis utilizando Inteligência Artificial.

Maximizamos a lucratividade de postos de combustíveis utilizando precificação dinâmica para capturar oportunidades de ganho de margem.

Atualmente a empresa trabalha com redes conhecidas como Rede Buffon e Redes VIP 24h no RS, Rede Pica Pau em MG e redes de postos em SP.

Contato: BERNARDO QUEIROZ – 51 9 9966-9128

Rua Dona Laura 471/702
Porto Alegre – RS – Brasil
[email protected] – https://www.aprix.com.br/

 

+++  Avaliação de desempenho: por que elas são importantes para os funcionários do seu posto?

+++ Foco na lucratividade

+++ Postos perdem até 50% da margem de lucro nas vendas com cartões frota

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here