Hoje (22) amanheci lendo diversas matérias de grandes veículos de comunicação informando que o diesel completou 30 dias sem sofrer reajuste de custo refinaria por parte da Petrobras.

Mas o que é importante sabermos?

Nos dias de hoje mais trivial que acompanhar as variações de custo dos combustíveis na esfera produtiva e distributiva, é identificar qual seria o movimento lógico do custo, traduzindo se há espaço para aumento ou quedas de custos.

Isso sim é importante, o ultimo movimento da Petrobras sobre o diesel aconteceu no turbilhão dos ataques ocorridos a plantas produtivas de petróleo na Arábia Saudita, mas de lá para cá tivemos outras variáveis que se movimentaram como PMPF, então podemos dizer que sim é errado afirmar que o diesel está 30 dias sem reajustes.

O fato é que nos últimos 30 dias a Petrobras poderia ter reduzido em média R$ 0,0400/L no custo do diesel nacional, de acordo com a regra de paridade com preços internacionais da própria estatal. Em um posto localizado em rodovia que venda 500 m3/mês, seria uma econômica em torno de R$ 17.000,00 com aquisição de diesel.

Quem manteve tanques de diesel cheios no último mês a espera de aumento, cometeu um erro de gestão crucial, pois todas as tendências são para quedas no custo do diesel a ser aplicado pela Petrobras.

Mas porque não reduziu então? Bom meu caro leitor, a política de preços da Petrobras possui 90% de autonomia técnica, 5% de análise de Market Share e 5% de política.

Incrivelmente, 10% podem mudar algo muito bom em algo inexplicável.

Tenha uma boa semana.

Quer ter gestão sobre a compra? Entre em contato com a Valêncio Consultoria em Combustíveis. Clique Aqui.

Fale conosco, podemos te ajudar. www.valencioconsultoria.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here