Nesta semana a ANP se posicionou fortemente a favor da verticalização do mercado de distribuição dos combustíveis, e a Brasil Postos publicou uma matéria sobre o tema, clique aqui.

Cenário Atual:

Atualmente o mercado é regulado e opera em triangulação, ou seja, Refinarias e Usinas produzem os combustíveis, a Distribuição compra dos produtores e se responsabiliza por toda a infraestrutura e logística para entrega ao mercado que é composto por grandes consumidores e o varejo (postos de combustíveis).

Prós:

No modelo atual, o mercado não precisa se preocupar com a infraestrutura de uma base que é extremamente complexa, possui riscos ambientais gigantescos e uma logística pesada por se tratar de Brasil.

Contra:

O mercado em contrapartida se torna refém da cadeia de distribuição, que por sua vez abusa do poder econômico por estar em uma posição dominante.

Proposta ANP:

A proposta da agência nacional do petróleo basicamente visa permitir que o mercado possa comprar diretamente dos produtores, ou seja, refinarias, importantes e usinas, e assim eliminar uma cadeia de custo sobre o preço final dos combustíveis, o que na teoria tem que representar redução para o consumidor final.

Entretanto, as distribuidoras poderão ter postos próprios e atuar diretamente como revendedor, não apenas como distribuidora e fornecedora da marca.

Aqui se encontra o problema, hoje mais de 50% dos postos de combustíveis do Brasil são os chamados Bandeiras Brancas, negócios por muitas vezes familiares e que possuem um influência econômica local, dificilmente este segmento de negócios poderá competir com empresas de distribuição que possuem capital aberto, influência política e atualmente detém todo o poder sobre a infraestrutura e logística de distribuição dos combustíveis.

Pense comigo você revendedor proprietário de posto Bandeira Branca, contrata um frete e vai retirar 15.000 litros de Gasolina Comum diretamente na refinaria da Petrobras. Filas, processos e burocracia é o que você encontrará e vivenciará para poder retirar o seu produto. Já as Distribuidoras possuem Pool de armazenagem subterrânea ligada diretamente via dutos com as refinarias, ou seja, cria-se uma competição totalmente desleal e inviável para o pequeno empresário, e esse tipo de situação vai colaborar sim para que o mercado feche seus negócios, ou venda para as distribuidoras que por questão de marketing irão propor a compra destes negócios.

Portanto, a verticalização é o caminho certo para liberdade econômica e competitividade no varejo alinhada a redução de preços, mas só funcionará se a oportunidade, os processos, a política, a logística forem iguais para todos, caso contrário as grandes distribuidoras são as únicas capazes de investir e suportar uma operação verticalizada e os empresários e o consumidor final continuará refém destas grandes corporações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here