No Brasil, existem hoje perto de 43 mil postos onde a BR tem 18%, a Ipiranga 14% e a Raízen 12%.

Outros 44% são das redes Bandeira Branca e os 12% de pequenas redes estaduais.

Segundo a Abicom o preço de paridade de importação (PPI) calculado usando como referência os valores para gasolina, óleo diesel, câmbio carrega uma defasagem média de 3% no óleo diesel e de -6% para a gasolina.

No caso da gasolina hoje, 69º dia da vigência do aumento linear médio de 18,8% nos preços domésticos feito em 11 de março carrega uma defasagem de média de -R$0,24 por litro. No caso do óleo diesel a defasagem média é de R$ 0,13 por litro, variando entre R$0,01 por litro a R$0,58 por litro dependendo do porto de operação.

Esse quadro segundo Sérgio Araújo fez o segmento perder parte das conquistas de distribuição no sentido de oferecer outras opções aos consumidores obtidas nos últimos anos.

👉 ASSISTA AO VÍDEO E CONHEÇA O PRIMEIRO MARKETPLACE VOLTADO PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM POSTOS DE COMBUSTÍVEIS. 👇

Na prática, o movimento de concentração que as grandes companhias estão se beneficiando decorre da própria política da Petrobras com o modelo de Preço de Paridade Internacional (PPI) que funcionou bem enquanto os preços do barril do petróleo no mercado internacional estavam estabilizados, mas que se tonou um problema quando após a pandemia da covid-19 ele dispararam.

Para completar a guerra da Rússia com a Ucrânia acrescentou um novo componente de pressão nos preços em dólar que não tem cenário positivo.

No setor, a questão é até quando as três empresas vão suprir a parte que exige importação pelo não atendimento do mercado pela Petrobras?

Escrito por Fernando Castilho

Fonte: Jornal do Commercio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here