Revenda deve aumentar os cuidados com o B8.

  • 15/03/2017 | 0 comentários |

    Desde 1º de março, o teor da mistura de biodiesel no diesel aumentou para 8%. É importante que a revenda redobre os cuidados com a manutenção e limpeza nos tanques para evitar problemas, como a formação de borras e de depósitos, principalmente postos que comercializam menos diesel e ficam com o produto armazenado por mais tempo ou estabelecimentos localizados em regiões úmidas.

    Como se sabe, o biodiesel é um produto altamente higroscópico, absorve a umidade do ar, que propicia a proliferação de micro-organismos, criando um ambiente favorável para a formação de borras, comprometendo a qualidade do diesel. Com o aumento da mistura, os riscos aumentam para a revenda, podendo causar prejuízos aos veículos, como o entupimento dos filtros ou danos aos motores, assim como de autuações.

    No entanto, com medidas preventivas os problemas podem ser evitados, basta o revendedor ficar atento à limpeza dos tanques e drenar os resíduos que se acumulam no fundo dos tanques. Os locais de armazenamento devem estar limpos, secos e protegidos de luz e de temperaturas extremas. Outra importante medida de precaução, assim que receber o produto, é coletar e guardar adequadamente a amostra-testemunha.

    Banner Categoria - Televendas

    Percentual obrigatório de biodiesel passa para 8%

    De acordo com a medida, publicada no Diário Oficial da União (DOU), as composições deverão ser elevadas para 9% e 10%, respectivamente, a partir de 1º de março de 2018 e 1º de março de 2019.Os novos percentuais de adição do biodiesel colocam o Brasil em destaque no mercado internacional do produto. Atualmente, o país está entre os dois maiores produtores desse tipo de combustível, junto com os Estados Unidos, ultrapassando definitivamente os tradicionais produtores europeus (os primeiros a utilizarem o biocombustível em larga escala). Apenas nos últimos dois anos, com a adição dos 7% (B7) do biodiesel ao diesel convencional, a capacidade instalada de produção chegou a 7,2 bilhões de litros, valor suficiente para atender a mistura de B10, estimada em seis bilhões de litros quando da sua vigência, em 2019.

    Com adoção do novo percentual para 8%, o Brasil também abre espaço para a redução das importações de óleo diesel, além de favorecer a agricultura familiar e o agronegócio brasileiro, por meio do incentivo à produção.O aumento da mistura obrigatória de biodiesel ao óleo diesel foi aprovado por unanimidade no Congresso Nacional e estabelecido pela Lei 13.263/2016.

    * Assessoria de Comunicação do Ministério de Minas e Energia

Escreva sua dúvida ou comentário