Filtros e tratamentos são uma das opções que podem adequar o estabelecimento conforme legislação ambiental.

A descoberta de esquemas de fraudes no setor dos combustíveis tem colocado os postos revendedores sob os olhares do público consumidor e da fiscalização.

A não-conformidade no transporte, na armazenagem e nas instalações dão espaço para que a ANP – Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – emita autos de infração, interditando bombas de abastecimento.

Além dessas irregularidades, há uma outra que é também de extrema importância: os danos ao meio ambiente. De acordo com a Resolução CONAMA 273 todos os postos de combustíveis existentes no país devem realizar o levantamento de passivos ambientais.

Um laudo cujos procedimentos prevê:

– Coleta de amostras de solo indeformadas para análise das concentrações de compostos orgânicos voláteis e semi-voláteis;

– Coleta de amostras de solo deformadas para medição de gases voláteis através do uso de fotoionizador portátil;

– Implantação de poços de monitoramento com tubos geomecânicos, até atingir o nível do lençol freático;

– Caracterização litológica;

– Coleta de amostras de água para análise de hidrocarbonetos;

– Comparação dos valores obtidos em análise laboratorial com os valores orientadores da CETESB;

– Definição do status contaminado ou não contaminado para a área do posto.

Durante uma ação de fiscalização são verificados no posto uma série de itens referentes a exigências de segurança e de proteção ao meio ambiente. Além de vender e revender filtros automotivos, os postos também possuem equipamentos destinados à filtragem de combustíveis e tratamento de água e efluentes.

Preservando o meio ambiente.

Os meios filtrantes utilizados devem ser descartados de forma adequada para não prejudicar ou propiciar possibilidades de contaminação. Para se adequar com a legislação ambiental, os postos de combustíveis podem inclusive substituir seus tanques de combustíveis por outros dois bicompartimentados, dentro das normas exigidas, com equipamento para monitoramento de vazamento de combustível, ou até a instalação de duas caixas-separadoras de água, óleo e outros resíduos.
Os produtos líquidos e sólidos caem nas canaletas que ficam em volta das bombas de abastecimento e vão direto para as caixas. Posteriormente, a água limpa é despejada no esgoto e o óleo e outros produtos são retirados por uma empresa especializada ou passam pelo Tratamento de Efluentes, se for o caso.
Fonte: Tiago Dias – REvista Meio Filtrante.

O Portal Brasil Postos comercializa uma linha exclusiva de filtros e caixa separadora Ecologicamente corretos e certificados pelo Inmetro. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here