A maior dificuldade dos gestores e administradores de Postos de Combustíveis é manter alinhado o que considero os três pilares para uma gestão financeira eficaz.

Esses pilares são fundamentais para um controle financeiro sustentável e confiável, tanto na análise do desempenho do posto de combustível, quanto para decisões pontuais que exige agilidade do proprietário e gestor nas suas ações ou necessidades para realinhamento de metas.

Por fim, sem medir resultados não é possível perceber metas e ajustes futuros e muito menos tomar decisões assertivas.

E para finalizar a justificativa para uma boa gestão financeira é conseguir o beneficio de ter o controle da operação a sua disposição, tornando cada vez mais o grau de entendimento do negócio como um todo, proporcionando sempre a possibilidade em manter o equilíbrio financeiro.

O primeiro assunto, que será apresentado a seguir, trata o processo de Orçamento, seguindo assim uma metodologia coerente, sem justificativa do grau de importância.

Abaixo, um pouco mais especificidade sobre o Orçamento.

Definindo um Orçamento

Em termos técnicos, o orçamento representa o ato de planejar e estimar as receitas, despesas e investimentos que a empresa terá em um período futuro.
O principal objetivo é estabelecer metas e objetivos, podendo assim acompanhar e comparar os resultados, tomando ações corretivas ou preventivas caso necessário.

Fases do Orçamento

Não existe uma sequencia exata, mas sim o desenvolvimento de um processo lógico. A seguir o que entendemos ser ideal:
1. Levantamento dos dados históricos, análise dos dados atuais e a projeção esperada para o período do orçamento.
2. Inicia-se com a receita esperada. O gestor do posto deve ter um estudo muito bem feito da capacidade de vendas naquele período orçado, levando em consideração aspectos externos do posto.
3. Composição das despesas, com base nos esforços para conseguir a receita estimada, quais recursos são necessários para alcançar o objetivo da receita.
4. Nesse orçamento também poderá ser previsto investimentos pontuais que seja da expectativa no posto e naquele período.

Acompanhamento Constante

Não basta apenas montar um virtuoso orçamento, caso o mesmo não seja devidamente acompanhado e ajustado conforme fatores inerentes à operação. Durante a progressão do orçamento, fatos desconhecidos podem de certa forma atingir o planejado, exigindo postura ágil e empreendedora do proprietário ou gestor.

Aperfeiçoamento Contínuo

Tudo que é praticado, avaliado e validado pode ser caso de sucesso e com isso será exigido mais do gestor ou proprietário. Isso sem dúvidas é o caminho para que ocorra o aprimoramento não somente técnico, mas também estratégico para alcançar novos resultados na operação como um todo.

Atenção Especial para Posto de Combustível

Para sermos mais específicos no que tange a posto de combustível, abaixo listamos os principais pontos de atenção para composição do orçamento:

1. Volume de vendas de combustível – estimar impecavelmente, incluindo metas.
2. Margem de Vendas Apuradas – Trabalhar com possível margem padrão, margem essa suficiente para cobrir os custos e despesas fixas;
3. Folha Salarial devidamente calculada e projetas, considerando o dissídio;
4. Obrigações Contratuais devidamente com previsão da atualização prevista em contrato, como por exemplo, aumento do valor da locação;
5. Despesas gerais com projeção dos índices de correções;
6. Se possível, projetar nesse orçamento a previsão dos lucros como meta a ser alcançada;
7. E por fim, a verificação e acompanhamento do Orçado versus Realizado pelo menos duas vezes por semana.

Enfim, apresentamos algumas dicas para elaboração de orçamento eficaz, não se limitando ao apresentado neste artigo. Caso queira acrescentar algo, ótimo! Sinal que você está focado nas suas finanças.
No próximo artigo, vamos abordar o tema Fluxo de Caixa, algo que é fundamental para cuidar do capital de giro de um posto de combustível.

Até Breve!

Carlos Bispo

Pop_Up_Planilha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here