Forma correta é em um depósito que tenha o selo do Inmetro. Assista ao vídeo


Banner EPI'S Categoria

A venda de combustíveis em garrafas pet e sacos plásticos é proibida em postos de todo o país. Quem desobedece esta resolução da Agência Nacional do Petróleo pode pagar multas de até R$ 1 milhão. A equipe de reportagem do Bom Dia Piauí visitou alguns postos de Teresina e mostrou a facilidade que é desobedecer essa lei.

No primeiro posto visitado pela equipe o frentista se recusou a fechar o negócio, explicou que existia o recipiente correto, mas não tinha o objeto para vender. O mesmo aconteceu em outro estabelecimento. Já no terceiro posto o funcionário se recusou a colocar o combustível na garrafa pet, mas ofereceu outro recipiente que nem fechava adequadamente.

Em outro posto a venda proibida foi feita com facilidade. O vasilhame correto foi encontrado apenas em um dos postos visitados e não aceitou fazer a venda em uma garrafa pet.

De acordo com o Instituto de Metrologia do Piauí (Imepi)a forma correta é em um depósito que tenha o selo do Inmetro. “Essa garrafa é feita de material mais resistente e tem trava de segurança. Existem outros parecidos, mas não são seguros e colocam a vida de quem vai manusear o liquido em perigo”, afirmou Maycon Danilo Monteiro, diretor do Imepi.

O Sindicado dos Postos de Combustíveis de Teresina garantiu que empresas e frentistas são avisados das normas e dos riscos. “Essa norma da Agência Nacional do Petróleo foi bastante divulgada e eu acredito que muita gente sabe que não pode vende combustíveis em qualquer recipiente”, falou José Couto, presidente do sindicato.

Fonte: http://g1.globo.com/pi/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here