Antes restritos a lojas de conveniência e fast foods, os estabelecimentos abriram as portas para empreitadas gastronômicas.

O mercado gastronômico brasiliense expandiu muito nos últimos anos. O crescimento, em uma cidade planejada como Brasília, colocou um desafio: os principais pontos comerciais das entrequadras estão ocupados. Assim, empreendedores começaram a procurar novos locais, como por exemplo, os shopping centers.

É neste contexto que uma nova tendência surgiu na capital: restaurantes e lanchonetes – em sua maioria com pegada mais jovem – chegaram aos postos de gasolina do Plano Piloto.

Do Páprica Burguer ao recente The Salt, os postos viraram um local de gastronomia. Para os empresários, a mudança veio a calhar: aumentou o movimento nas bombas de gasolina e a circulação ao redor do estabelecimento.

Quem anda pelo eixinho, vê que as famosas lojas de conveniência abrem espaço para hamburguerias artesanais, casa de drinques e, até mesmo, uma steakhouse.

Para você não sair rodando à toa – e focar na comida, e não na gasolina, o Metrópoles reuniu seis estabelecimentos gastronômicos que valem a pena conhecer:

O Pioneiro (da nova geração)

Páprica Burger, que agora possui três unidades (Asa Norte, Setor Hoteleiro Sul e Águas Claras), começou sua trajetória em um posto da 204 Norte, onde permanece até hoje. Com visual baseado nas viagens dos proprietários Bruna Bertozzi e Lucas Arteaga a Nova York, o charmoso contêiner conquistou os brasilienses – como mostram as longas filas que se formam no local.

Para facilitar o atendimento e a operação, a casa aposta em cardápio enxuto, com um sanduíche sazonal.

Destaque para o Páprica Burguer, que leva queijo minas meia cura, cebolas caramelizadas, bacon defumado, mix de folhas e molho páprica (R$ 29). Outro sucesso da casa são os diferentes milk-shakes (R$ 22). A última novidade foi o de tiramisu, que corre ao lado do clássico da casa, de cheesecake.

Além do menu de hambúrgueres, a casa tem diversos acompanhamentos, como os chips de raízes (R$ 12) e o Devil’s Paprica Cake (R$ 15) – um bolo de chocolate servido em porção generosa.

O árabe

Empório Marzuk tem unidades na Asa Sul e na Asa Norte, com uma variedade de pratos, salgados e outros quitutes árabe. Uma versão enxuta de seu formato abriu em um posto na 413 Sul: o Marzuk Express.

A proprietária Maidi Batista conta que as lojas de conveniência tradicionais não faziam mais sentido. Era preciso incrementar o serviço.

Em paralelo, clientes do lava a jato do local demandavam algum restaurante para passar o tempo enquanto aguardavam o fim do serviço. Após muito estudo, a dona pensou em um modelo que fugisse dos tradicionais fast foods.

Apesar de menor, o Marzuk Express tem as mesmas variedades das lojas convencionais, desde os salgados até as opções de pratos e nove tipos de pastas (vendidas ao quilo, variando de R$ 6,60 a R$ 7,60). Tudo tem grande saída, mas os carros-chefes continuam sendo os quibes (R$ 7,90 o tradicional e R$ 8,50 o recheado com coalhada) e as esfirras de carne, nas versões aberta e fechada (R$ 7,90) ou folhada (R$ 8,90).

“Hoje em dia a clientela foi convertida, temos um movimento de pessoas que visitam o estabelecimento apenas pelo Marzuk, sem realizar nenhum serviço automotivo”, conta Maidi.

Com cara de oficina

Aberto em novembro de 2018, o Oficina Burger chama atenção assim que você percebe o ônibus nos fundos de um posto de gasolina na Asa Norte. A antiga carcaça do veículo virou espaço da lanchonete, abrigando mesas e sofás. Os balcões seguem o padrão e são feitos com bombas de gasolina, por exemplo.

Paulo Tavares teve a ideia de criar a hamburgueria com jeitão de oficina quando quis dinamizar o movimento de seu negócio. “Postos de gasolina estão em baixa e a loja de conveniência em modelo clássico não é mais rentável, por isso, decidimos apostar em algo mais interessante”, conta o proprietário Paulo Tavares.

A steakhouse

O The Salt, em operação desde março de 2019, saiu do modelo de operação rápida e instalou uma steakhouse dentro do contêiner. O chef e proprietário Enzo Pacelli optou por essa estrutura para diminuir os custos do restaurante e colocá-lo dentro de um posto de gasolina. A estrutura foi toda feita pela família do restauranteur. Meu pai é um construtor nato”, afirma.

O chef quis continuar com o serviço à la carte e fugir um pouco dos tradicionais lanches e hambúrgueres. Enzo sempre gostou de trabalhar com carnes e passou por equipes como a do Zuu aZ dZ, acumulando 14 anos de experiência.

A casa oferece pratos completos: costelinha suína ao molho barbecue, que acompanha batatas selvagens (R$ 30); picanha ao molho chimichurri servido ao lado de arroz piamontese e melaço (R$ 35); e peito grelhado, maionese de alho e salada (R$19). Para comer a dois, o cardápio oferece linguiça recheada de provolone, baguete de alho e molho de mostarda (R$ 39). Os docinhos também não ficam de fora: churros de banana com doce de leite (R$ 18) e abacaxi grelhado com sorvete, canela e açúcar (R$ 15).

Hamburgueres diferentões

Genuína Hamburgueria abriu as portas no final de 2017 e chamou atenção pelo ambiente sofisticado, ainda mais em um posto de gasolina.

O cliente é atendido na mesa, com direito a serviço completo.

A sócia Vanessa Moreira Meireles quis que a casa oferecesse a experiência de restaurante, além de itens premium. “Em nosso cardápio, possuímos batata e hambúrguer trufados, Tartare de Wagyufoie gras, saladas e grelhados”, explica.

O ponto, no posto de gasolina de propriedade da família há 20 anos, apostou na hamburgueria para ampliar o movimento.

O cardápio foi inicialmente desenvolvido por uma consultoria, mas, após testes com os clientes da casa, os preparos são todos concebidos pela própria casa.

Esquenta!

Os sócios Alânio Ribeiro, Ewerton Henrique e Ícaro Cunha abriram o Grecco Bar pensando em um lugar onde o brasiliense pudesse fazer o “esquenta” das festas e comer e beber antes das baladas da cidade. A ideia, conta Ícaro, surgiu após perceber que, em São paulo, as pessoas iam a postos de gasolina para esse “ritual”.

“Queríamos um local em Brasília com comes e bebes a preços adequados, onde o pessoal pudesse aquecer antes das festas. As opções nesse sentido eram meio caras”, opinam os sócios. A casa oferece sandubas, drinques bem coloridos e narguilé.

Fonte: Metrópoles

+++ Da Pista – Para Cozinha – Conheça o case de sucesso do revendedor que virou chef para lojas de conveniência

+++ O posicionamento da Cerveja Premium no Mercado de Lojas de Conveniências

+++ Serviços para Lojas de Conveniência – Como adaptar a sua loja e trazer mais clientes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here