Consumo de diesel já recuperou nível pré-crise, diz presidente da BR
Em Live do Valor, Rafael Grisolia diz que consumo do combustível é um bom indicador macroeconômico, que aponta o crescimento da economia

O presidente da BR Distribuidora, Rafael Grisolia, disse que o consumo de diesel no país foi muito afetado nos meses de março e abril, mas que já recuperou os níveis pré-crise da pandemia, e que o consumo de etanol e gasolina estão atualmente cerca de 20% abaixo dos níveis anteriores, mas em recuperação.

O nível de consumo de diesel é um bom indiicador macroeconômico, que aponta o crescimento da economia, já que a produção brasileira depende do diesel utilizado nos caminhões que levam as mercadorias pelo país, e a demanda pelo combustível já está nos níveis de antes da covid-19”, disse Grisolia, que participou da Live do Valor.

Sobre os combustíveis do Ciclo Otto (gasolina e etanol) mais utilizados em motos e em carros de passeio, o executivo afirmou que após queda de 55% nas vendas diárias, o consumo está em recuperação. No entanto evitou dar um prazo ou fazer previsões para a normalização da demanda.

É difícil vislumbrar quando, ou se vai voltar aos níveis anteriores,pode até ser que aumente o consumo, visto que, em alguns cenários, o uso de transportes individuais pode aumentar para evitar aglomerações em transportes públicos, mas ainda não é possível planejar isso”, disse.

Sobre o setor de aviação onde a queda na venda de combustível chegou a 85%, o executivo afirmou que apesar de confiar nas companhias aéreas brasileiras, o ‘timing’ de recuperação delas será mais lento.

BR vê com otimismo venda de refinarias e entrada de novos fornecedores, diz Grisolia Presidente da distribuidora considera que surgirão oportunidades com os compradores

O presidente da BR Distribuidora, Rafael Grisolia, disse que vê com otimismo a abertura de mercado e a venda de refinarias para novos fornecedores. “Traz maior dinamismo ao mercado”, disse na Live do Valor desta quinta-feira.

Segundo ele, a Petrobras trata todos os distribuidores de forma igualitária, mesmo os de tamanhos desiguais, e, com novos os fornecedores no mercado, a companhia poderá negociar outros tipos de contratos.

“Vamos aproveitar esse movimento”, disse. “Os contratos terão de ser revistos com os novos donos de refinarias, surgirão oportunidades com os novos compradores, e vamos buscar as melhores negociações.”

Sobre o movimento dos preços nas refinarias, Grisolia disse que a BR tenta ter o máximo possível de agilidade no repasse dos custos, o que é importante para o capital da empresa, e agora terá de acompanhar o que o mercado vai fazer, para poder garantir ao revendedor ter competitividade nos preços praticados na bomba, completou.

Sobre a relação com as revendas, as negociações foram feitas de forma pontual e discutidas caso a caso, com a intenção de ajudar cada revendedor no momento de crise. Ele afirmou que, com a normalização da demanda, os postos da rede terão suas contas normalizadas.

Na live, o executivo disse também que a empresa tem uma estrutura financeira que pode garantir a solidez durante a crise. Segundo ele, não há intenção de fazer novas emissões primárias de ações da companhia nem alguma outra forma de captação. “A empresa tem uma estrutura de capital leve, baixa alavancagem e está enquadrada nas necessidades de investimentos , ambições e expansões da companhia”, disse.

Fonte: Valor Econômico

+++ Estratégia de Marketing Digital para Posto de Combustível e Loja de Conveniência. Parte 1

+++ Como o Marketing de Proximidade pode ajudar a aumentar as vendas do posto e da conveniência.

+++ Webnário : Marketing e Comunicação com o cliente – Assista Agora !

+++ E-book: Comunicação e Marketing e a importância Estratégica para o Posto. Baixe gratuitamente.

+++ CURSO ONLINE :Gestão de Marketing, Vendas e Atendimento – Matricule-se

+++ Assista a Live – Conversando sobre Vendas e Marketing em Postos de Combustíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here